Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Mulher em fúria dispara a matar

Raul Duarte também é réu, já que a caçadeira estava ilegal.
José António Pereira 19 de Março de 2015 às 08:15
Tribunal de Santa Maria da Feira julga casal. Raul Duarte (foto pequena) foi alvejado, mas responde por posse de arma
Tribunal de Santa Maria da Feira julga casal. Raul Duarte (foto pequena) foi alvejado, mas responde por posse de arma FOTO: José Rebelo

Por suspeitar que o marido a traía, Maria Sousa tentou matá-lo, a 10 de julho do ano passado, em Serradelo, freguesia de Raiva, Castelo de Paiva. Antes, tinha-se colocado na mala do carro do homem com o intuito de vigiar os seus passos. Como foi encontrada, ficou em casa, bebeu uma garrafa de vinho e esperou pela chegada do companheiro, munida com a caçadeira dele. Disparou um tiro que atingiu – de forma apenas superficial – a barriga de Raul Duarte.

A arguida, de 44 anos, está em preventiva e começou ontem a ser julgada no Tribunal da Feira, por tentativa de homicídio. No banco dos réus está também a vítima, de 46 anos, já que a caçadeira estava ilegal. "Desconfiava de que ele tinha uma rapariga e queria ver para onde ia", justificou Maria Sousa, em lágrimas. "Como ele me obrigou a sair da mala, fiquei em casa. Estava bêbeda e desnorteada e dei o tiro quando ele chegou. Nunca tive a intenção de o matar. Foi só para assustar", continuou. Segundo a acusação, Maria escondeu-se nuns arbustos junto à habitação para fazer o disparo. A vítima ouviu o tiro, sentiu uma dor e fechou-se na residência. "Não a vi em casa e percebi logo que tinha sido ela a disparar", referiu Raul Duarte, que diz ter comprado a arma "para enfeitar". O casal abraçou-se no final da audiência. 

castelo paiva mulher matar caçadeira
Ver comentários