Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Namorados baleados no carro

Um casal de namorados foi ontem de madrugada atingido a tiro de caçadeira num parque industrial de Setúbal. As autoridades desconhecem as circunstâncias do crime, mas afastam a hipótese de uma tentativa de assalto.
14 de Agosto de 2005 às 00:00
O casal estava dentro do carro no parque industrial da SAPEC
O casal estava dentro do carro no parque industrial da SAPEC FOTO: Jorge Paula
Eram 02h00 quando Cláudia e Mário chegaram ao parque industrial da SAPEC, na Mitrena. Segundo um funcionário que ali faz serviço de segurança, aquele é o local de eleição para os casais de namorados. “Mas como é privado, às vezes são expulsos”, disse ao Correio da Manhã sob anonimato.
Terá sido por essa hora que uma viatura se aproximou do carro do casal. “Pararam nas traseiras do carro do casal e abriram fogo, depois fugiram”, disse ao nosso jornal uma fonte policial.
Claudia, de 21 anos, foi atingida no ombro. O namorado, da mesma idade, ficou com estilhaços de chumbo e de vidros alojados no corpo.
Ambos foram levados por uma viatura do Instituto Nacional de Emergência Médica para o Hospital de Setúbal. Cláudia, por inspirar mais cuidados, foi transferida para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde foi submetida a duas intervenções cirúrgicas.
A GNR de Setúbal entregou o caso à PJ. As declarações das vítimas vão ser fundamentais para desvendar o mistério em torno do crime, já que nada foi roubado.
PARQUE TEM VIGILÂNCIA
No Parque Industrial da SAPEC, na localidade de Mitrena, concelho de Setúbal, ninguém se apercebeu de nada. Numa zona onde predominam armazéns, só o sistema de vigilância da SAPEC poderá ajudar as investigações da Polícia Judiciária.
Um funcionário daquele parque disse ao CM que o local é muito frequentado por casais de namorados, embora seja um parque privado. Uma fonte policial contactada pelo nosso jornal afirmou que as circunstâncias do crime ainda não são claras, mas não existem indícios de assalto. Aliás, foi o próprio casal que ligou para o 112, através do telemóvel, em desespero.
Quando a GNR foi chamada ao local já só encontrou uma amiga do casal a ‘guardar’ o carro. As vítimas foram posteriormente identificadas no hospital. Os únicos pormenores do crime que as autoridades conhecem são aqueles que as vítimas contaram aos socorristas. Mário e Cláudia continuavam, ontem à tarde, internados embora livres de perigo. Ele no Hospital de Setúbal e ela no de Santa Maria, onde foi submetida a duas operações.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)