Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

"Não estou para ouvir os disparates do dr. Marinho Pinto"

O presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP), João Palma, abandonou esta sexta-feira a sala onde decorre o Congresso dos Advogados Portugueses, na Figueira da Foz, em protesto contra o discurso do bastonário Marinho Pinto.
11 de Novembro de 2011 às 14:29
João Palma saiu do congresso dos advogados quando Marinho Pinto defendia o fim do sindicalismo na magistratura
João Palma saiu do congresso dos advogados quando Marinho Pinto defendia o fim do sindicalismo na magistratura FOTO: Pedro Catarino

"Abandonei a sala em protesto pelas palavras do senhor bastonário, que diz que quer acabar com os sindicatos. Não estou para ouvir os disparates do dr. Marinho Pinto", disse à Lusa João Palma.

"Os magistrados exigem respeito e não podem ser insultados. Isto é o Congresso da Ordem dos Advogados, não é o congresso do Dr. Marinho Pinto", frisou.

João Palma saiu da sala mas recusa ter abandonado o Congresso: "Vim em representação institucional, não abandonei o congresso, estou aqui a confraternizar com advogados", frisou, no exterior do grande auditório do Centro de Artes e Espectáculos.

Perante cerca de meio milhar de congressistas, João Palma levantou-se e saiu numa altura em que Marinho Pinto defendia que "é altura de acabar com as reivindicações laborais dos magistrados".

"É altura de acabar com sindicatos de titulares de órgãos de soberania. Os senhores juízes e senhores procuradores poderão obter muitas vantagens materiais devido à atuação dos seus sindicatos", afirmou o bastonário.

Advogados João Palma Marinho Pinto Congresso Magistrados
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)