Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

'Naquela hora vi a morte à minha frente'

Coelho, o guarda-redes da Associação Desportiva de Fafe, acha que está vivo por milagre, depois do susto que apanhou na madrugada de quarta-feira, quando quatro indivíduos, encapuzados e armados com três caçadeiras, o agrediram e lhe levaram o carro.
1 de Junho de 2007 às 00:00
Coelho, no local do crime
Coelho, no local do crime FOTO: David José Costa
“Tinha acabado de participar no jantar de final de época e, quando me dirigia para casa, uma carrinha parecida com a minha atravessou-se à minha frente, tendo saído rapidamente os quatro indivíduos encapuzados. Ainda tentei reagir, mas apontaram-me logo as caçadeiras”, disse Coelho ao Correio da Manhã, sublinhando que ficou “algo descontrolado, até porque quando me levaram o carro ainda deram um tiro para o ar, a intimidar”.
O guardião do Fafe foi, na altura, socorrido por pessoas amigas e ainda precisou de receber tratamento hospitalar, por se encontrar em estado de choque. Os documentos da carrinha A4 apareceram ontem em Paços de Ferreira.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)