Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Negada saída de Monsanto a Mário Machado

A Direcção-Geral dos Serviços Prisionais (DGSP) voltou, mais uma vez, a negar que Mário Machado saísse do regime de segurança máxima em que está detido há dois anos e meio na cadeia de Monsanto, em Lisboa.
7 de Março de 2012 às 20:29
Mário Machado vai recorrer para o Tribunal de Execução de Penas
Mário Machado vai recorrer para o Tribunal de Execução de Penas FOTO: Diogo Pinto

Há nove meses que o líder skinhead, condenado a pena de cadeia por crimes como discriminação racial, ofensas corporais, entre outros, apela à liberdade condicional, em face de já ter cumpridos mais de dois terços da pena. Quando lhe foi negado esse pedido, Mário Machado requereu a detenção em Regime Aberto Virado para o Interior (RAVI), que pretendia cumprir no presídio de Sintra. Esse pedido também lhe foi negado pela DGSP.

Entretanto, o líder de extrema-direita começou a frequentar um curso superior de Direito, e também lhe foi bloqueada qualquer possibilidade de sair da cadeia de Monsanto, para efectuar exames no estabelecimento de ensino onde está matriculado.

A defesa de Mário Machado vai, mais uma vez, recorrer para o Tribunal de Execução de Penas, pedindo a revisão do regime de detenção em que o recluso cumpre pena. Além disso, fonte judicial disse ao CM que será feita uma exposição à Provedoria de Justiça sobre todo o processo.

mário machado prisão monsanto cadeia lisboa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)