Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

‘Noite Branca’ dá penas duras

Três condenações, num total de 27 anos de prisão e duas penas suspensas, de 13 e 20 meses, respectivamente, foram o resultado da leitura do acórdão do processo ‘Noite Branca’, em Faro, ontem, no tribunal da cidade, em que cinco arguidos eram acusados de tráfico de cocaína, comprada em Espanha e comercializada na capital algarvia.
23 de Dezembro de 2008 às 00:30
Cocaína comprada em Espanha era transaccionada na capital algarvia
Cocaína comprada em Espanha era transaccionada na capital algarvia FOTO: Sandra Sousa Santos

Paulo Silva, proprietário de uma pastelaria de Faro, "simples cenário para camuflar a sua actividade ilícita", como salientou o juiz, foi condenado a dez anos e seis meses de prisão efectiva. Ficou provado que, desde 2000, até ser detido em Novembro de 2007, se deslocava a Espanha onde adquiria cocaína "em quantidades muito apreciáveis", afirmou o juiz. Viu a pena ser agravada por ser proprietário de uma arma e de munições, sem licença. Ficou também provado que António Damião, conhecido segurança na noite farense, distribuía a droga, tendo sido referida uma escuta telefónica em que um comprador se queixava da demora na entrega. "Isto não é uma entrega da telepiza", retorquiu Damião, que viu a pena agravada por ter na sua posse uma arma para a qual não tinha licença e por ter antecedentes criminais.

Ao outro condenado a pena efectiva, o jovem Nelson, também acusado de tráfico de estupefacientes, foram-lhe aplicados sete anos e seis meses de prisão. Antecedentes criminais, a posse de um bastão e ofensas à integridade física de um indivíduo que agrediu violentamente, agravaram-lhe a pena. A brasileira Lídia Damião, que só se provou ter traficado uma única vez, foi condenada a 13 meses de prisão com pena suspensa, por igual período.

Edgar, "um traficante de menor gravidade, sem antecedentes, um ‘brinde’ que surgiu no decorrer da investigação da Secção de Investigação Criminal da PSP de Faro", conforme explicou o juiz, também viu os vinte meses de prisão a que foi condenado serem suspensos.

Apreendidos, a favor do Estado, foram os cerca de 40 000 euros encontrados durante as buscas domiciliárias às residências dos dois principais arguidos, as suas viaturas (BMW) e uma moto.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)