Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Sporting Braga, Vitória de Guimarães, Bruno Macedo, GestiFute de Jorge Mendes e Deco alvos de buscas

Operação em curso em vários pontos do País visa negócios do futebol com fraudes de 200 milhões de euros.
Tânia Laranjo, Débora Carvalho e Liliana Rodrigues 24 de Novembro de 2021 às 09:14
A carregar o vídeo ...
Novas buscas em curso: operação visa negócios do futebol com fraudes de 200 milhões de euros
A Autoridade Tributária, Ministério Público e o juiz Carlos Alexandre estão neste momento a fazer buscas em mais uma operação que visa os negócios do futebol. Nesta ação o alvo é puramente tributário, mas poderão estar em causa fraudes de quase duzentos milhões de euros.

É mais uma ação no âmbito do processo Fora de Jogo, cujas primeiras buscas aconteceram há mais de um ano. O Sporting de Braga, dirigentes e advogados voltam a ser visitados pelas autoridades que querem recolher mais elementos.

A Autoridade Tributária está ainda a fazer buscas no escritório do pai do empresário de futebol Bruno Macedo. Vários elementos da Autoridade Tributária e, pelo menos, um magistrado visto que se trata de um escritório de advogados.

O pai de Bruno Macedo tem ligação ao Sporting Braga. Foi sócio numa empresa de construção civil com António Salvador, presidente do Braga.

As buscas ao escritório do pai do empresário de futebol Bruno Macedo terminaram por volta das 19h00. Depois da saída do juiz Carlos Alexandre, muito material foi apreendido para ser analisado. 

Também o estádio do Vitória Sport Clube em Guimarães está a ser alvo de buscas. O clube estava num dos inquéritos que está nas mãos de Carlos Alexandre, assim como o Sporting Braga.

A empresa GestiFute, de Jorge Mendes, também está a ser alvo de buscas. O empresário está ligado aos clubes alvos de investigação. 

Deco é outro alvo nas buscas nos negócios do futebol. O ex-jogador e agora empresário no mundo do futebol também tem negócios e comissões investigadas, nomeadamente na transferência de três jogadores para o V. Guimarães.

Não estão previstas detenções, mas poderá haver constituição de arguidos.

Segundo o Departamento Centra Investigação Ação Penal (DCIAP) estiveram em curso cerca de duas dezenas de buscas domiciliária e não domiciliárias. 

"Em causa estão suspeitas de negócios simulados, celebrados entre clubes de futebol e terceiros, que tiveram em vista a ocultação de rendimentos do trabalho dependente, sujeitos a declaração e a retenção na fonte, em sede de IRS, envolvendo jogadores de futebol profissional. Os valores envolvidos rondarão os 15 milhões de euros", avança ainda o DCIAP.

O CM sabe que estão a ser investigadas as transferências de Mamadou Loum (que foi comprado pelo FC Porto ao Sp. Braga) e de Anderson Galeno (comprado pelo Sp. Braga ao FC Porto).

Em causa estarão crimes de fraude fiscal, fraude à segurança social e branqueamento de capitais.

Tal como o CM noticiou, na operação participal um magistrado judicial, cinco magistrados do Ministério Público, 40 elementos da Autoridade Tributária e cerca de 50 militares da Unidade de Ação Fiscal da GNR.

A operação Fora de Jogo levou, em 4 de março de 2020, à constituição de 47 arguidos, 24 pessoas coletivas e 23 pessoas singulares, após buscas em várias entidades ligadas ao universo do futebol.

Entre os arguidos contam-se "jogadores de futebol, agentes ou intermediários, advogados e dirigentes desportivos", especificou, então, a Procuradoria-Geral da República (PGR), sublinhando que "em causa estão suspeitas da prática de factos suscetíveis de integrarem crimes de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais".

E acrescentou: "No inquérito investigam-se negócios do futebol profissional, efetuados a partir do ano de 2015, e que terão envolvido atuações destinadas a evitar o pagamento das prestações tributárias devidas ao Estado português, através da ocultação ou alteração de valores e outros atos inerentes a esses negócios com reflexo na determinação das mesmas prestações".

Na altura, as SAD de Benfica, FC Porto, Sporting, Sporting de Braga e Vitória de Guimarães confirmaram a realização de buscas, atestando a disponibilidade para colaborarem com as autoridades.

Ver comentários