Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Novas viaturas ajudam equipas a fazer domicílios

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve entregou ontem 12 viaturas às equipas de cuidados continuados integrados domiciliários dos centros de saúde, que juntamente com as seis carrinhas já em funcionamento em alguns concelhos, vão permitir abranger toda a região algarvia com este tipo de assistência.
10 de Novembro de 2007 às 00:00
Viaturas entregues aos centros de saúde vão permitir cobrir região em cuidados domiciliários
Viaturas entregues aos centros de saúde vão permitir cobrir região em cuidados domiciliários FOTO: Sandra Sousa Santos
Outra das novidades anunciadas pelo presidente da ARS, Rui Lourenço, é a criação de uma rede de cuidados paliativos, passando os hospitais de Faro e Portimão a acolher, cada um, sete camas para esses doentes. Também o número de camas de cuidados continuados deverá crescer, em articulação com as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) para mais cerca de uma centena.
Em 2005 existiam 134 camas nos centros de saúde, a esse número foram acrescentadas, entretanto, mais 45 camas na Santa Casa da Misericórdia de Portimão, 16 na Santa Casa da Misericórdia de Estômbar e a Santa Casa da Misericórdia de Faro vai abrir mais 30 camas em 2008. “Todos os concelhos algarvios estão agora abrangidos pelas camas de cuidados continuados. Uma pessoa de Alcoutim, por exemplo, pode ir para Vila Real de Santo António ou Tavira, da mesma forma que agora vem para o HDF”, esclarece Rui Lourenço.
Já para 2008/2009, Rui Lourenço acredita que “o grande desafio é convidar as IPSS, que vão ter um programa de incentivos próprios, já aprovados, para a construção de novos equipamentos, com a ajuda das autarquias, para a criação de mais camas de cuidados continuados”.
O presidente da ARS refere que estes acordos com as instituições são importantes para “fazer crescer a rede, sobretudo no sentido da média e longa duração, é fundamentalmente aí que a rede vai ter de crescer”, destaca Rui Lourenço.
PORMENORES
CUIDADOS
A rede de cuidados continuados que está a ser implementada na região, com a criação de mais camas, tem por objectivo “proporcionar um maior fluxo de saída dos hospitais”, refere Rui Lourenço.
INFORMATIZAR
Foram entregues aos responsáveis das equipas de cuidados domiciliários vários equipamentos informáticos (PDA) onde podem registar as ocorrências de serviço, através de um acordo com a PT.
DOMICÍLIO
Os apoios domiciliários começaram em 2005 com um projecto-piloto que incluía quatro equipas em Loulé, seguiram-se, no ano seguinte, mais duas unidades em Silves. Agora são 18 equipas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)