Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Nove portugueses feridos em incêndio

Acordou com o fumo que pairava já em toda a casa e logo se apercebeu da tragédia: as chamas lavravam violentas. Num ápice, o emigrante português, trabalhador na construção civil, levantou-se, despertou os companheiros e lançou-se por uma das janelas do quarto onde dormiam, no segundo andar.
3 de Maio de 2005 às 00:00
O fogo acabou por ferir nove portugueses. Três deles, entre os quais o ‘salvador’, feriram-se com gravidade ao fugir pelas janelas. Os outros seis apenas ficaram levemente intoxicados.
Tudo se passou na madrugada de ontem, na vila de Feyzin, nos arredores de Lyon, França. O fogo, com origem desconhecida, ocorreu entre as 03h00 e as 05h00, numa casa antiga, onde viviam 27 portugueses que, há cerca de um ano, estão em França a trabalhar para um empreiteiro de construção civil, também português, estabelecido na região. Os emigrantes são oriundos, na sua maioria, dos concelhos de Castelo de Paiva (sobretudo Pedorido e Sardoura), Entre-os-Rios e Penafiel.
As autoridades não revelaram ontem a identidade dos nove feridos. Os três que saltaram do segundo andar, ficaram em estado grave, embora sem correr risco de vida: um com queimaduras e fractura num braço, outro (o que acordou os companheiros) com uma fracura na bacia e o terceiro com traumatismos, tendo, este último, recebido alta hospitalar ainda ontem.
O cônsul de Portugal em Lyon, Moreira de Lemos, visitou os feridos, orientando os mecanismos de protecção consular com o apoio de uma assistente social. Ao final da tarde de ontem decorria uma reunião do Gabinete de Crise do município de Feyzin para abordar as questões levantadas com este incêndio. Os portugueses foram realojados numa outra residência do empreiteiro.
COMUNIDADE COM PESO POLÍTICO
A comunidade portuguesa da vila de Feyzin representa cerca de seis por cento da sua população e está implantada desde os anos 60 do século passado. “É uma comunidade com um elevado peso político na autarquia local e tem dois vereadores no Executivo camarário e dois na oposição”, disse ao CM José Viana da Rocha, presidente da Associação Cultural dos Portugueses de Feyzin.
Os emigrantes portugueses no município de Feyzin são, na sua maioria, oriundos do concelho de Gondomar, o que levou à geminação entre estas duas cidades. “O processo de geminação abrandou desde que o major Valentim Loureiro ganhou as eleições em Gondomar e bem
temos tentado que ele venha a Feyzin”, confessou ainda o presidente da associação portuguesa.
TRAGÉDIAS
PARIS
Um incêndio, a 15 de Abril último, no Hotel Paris-Opera, na capital francesa, causou 22 mortos, na sua maioria crianças, entre as quais uma bebé lusa, de 17 meses. A mãe e a irmã gémea da menina morta também ficaram feridas.
BORDÉUS
Três camiões de uma empresa de Celorico de Basto foram totalmente destruídos pelas chamas num parque de um armazém nos arredores de Bordéus, França, em Outubro de 2003.
FAMÍLIAS
As famílias dos feridos mais graves já falaram com eles e foram tranquilizadas, disse uma fonte da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)