Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

“Não tenho conhecimento”: The Legendary Tigerman nega ajuda de Ljubomir para furar confinamento. Chef acusado de corromper PSP

MP sustenta que 'Ljubo' pediu a agente para deixar passar músico na Ponte 25 de Abril.
Pedro Zagacho Gonçalves(pedrogoncalves@cmjornal.pt) e Miguel Curado 4 de Dezembro de 2020 às 12:59
Legendary Tigerman
Ljubomir Stanisic
Ljubomir Stanisic
Ljubomir Stanisic
Legendary Tigerman
Ljubomir Stanisic
Ljubomir Stanisic
Ljubomir Stanisic
Legendary Tigerman
Ljubomir Stanisic
Ljubomir Stanisic
Ljubomir Stanisic

"Não tenho conhecimento de nenhum desses casos". Foi assim que Paulo Furtado, nome verdadeiro do músico conhecido como The Legendary Tigerman, reagiu ao Correio da manhã sobre o seu alegado envolvimento no processo Dupla Face, no qual o Ministério público investiga o chef Ljubomir por corrupção ativa e desobediência, por ter supostamente corrompido o agente da PSP Nuno Marino com duas garrafas de vinho e uma de conhaque ou rum.

Segundo a acusação, a que o CM teve acesso, Ljubomir Stanisic, rosto do movimento ‘A Pão e Água’, que nos últimos dias esteve em greve de fome em frete à AR, é um dos 27 arguidos do processo. O polémico chef e empresário foi ‘apanhado’ em escutas a pedir ao irmão do agente da PSP (o polícia é outro dos arguidos) para o ajudar a furar o confinamento decretado pelo Governo no período da Páscoa, abrindo caminho para deixar passar a família de ‘Ljubo’ pela Ponte 25 de Abril, com o objetivo de ir para a propriedade do chef em Grândola.

O Ministério Público sustenta ainda que Ljubomir recorreu ao agente da PSP mais duas vezes, uma das quais terá sido precisamente para que o amigo músico Paulo Furtado, The Legendary Tigerman, também pudesse passar na Ponte 25 de Abril sem ser travado pelas autoridades.

"Não sei de nada dessa investigação. E, como deve imaginar, não vou falar mais sobre o assunto", conclui o artista ao CM, confrontado com as acusações que recaem sobre o amigo.
Ver comentários