Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Novos extras abrem guerra nas capitanias

Salva-vidas está no mesmo coeficiente que civil da limpeza.
Sérgio A. Vitorino 30 de Outubro de 2018 às 11:29
Polícia Marítima
Polícia Marítima
Polícia Marítima
Polícia Marítima
Polícia Marítima
Polícia Marítima
Polícia Marítima
Polícia Marítima
Polícia Marítima
O novo regime de "verbas a título de compensações de pessoal", que substituem os emolumentos dos capitães de porto, polícias marítimos e civis nas capitanias, abriu guerra na Autoridade Marítima.

Por um lado, o pessoal das Estações Salva-Vidas (ESV) vê satisfeita a exigência de entrar na distribuição desse dinheiro de atos administrativos como multas. Mas os patrões das ESV estão no mesmo coeficiente (3) que a empregada de limpeza da capitania, acusa uma fonte.

Tripulantes das ESV têm coeficiente 1,5. Não recebem bonificação pelo risco (que haverá para as operações especiais e mergulhadores da PM) e são prejudicados no índice por estrutura: como não estão na capitania recebem metade.

Os capitães de porto têm coeficiente 7,5 ou 6, não podendo a compensação exceder 70% do ordenado (cerca de 1700 € limpos para capitão de fragata). Mas, ao contrário do que acontece agora, receberão todos o mesmo independentemente do movimento da capitania, acabando com as chamadas "reformas douradas" dos oficiais.

O diploma foi publicado esta segunda-feira. O pessoal das ESV começa a receber a 1 de janeiro.

As novas tabelas só se aplicam às capitanias em 2020.
Autoridade Marítima Estações Salva-Vidas ESV política autoridades locais questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)