Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Novos imigrantes sobem 50%

Portugal registou em 2006 um aumento de quase 50 por cento de novos imigrantes legais, mas o crescimento efectivo não chegou às três mil pessoas, devido à partida de milhares.
10 de Setembro de 2008 às 10:58
A família é a principal razão para imigrantes viajarem para Portugal
A família é a principal razão para imigrantes viajarem para Portugal FOTO: d.r.

De acordo com o relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) divulgado esta quarta-feira, Portugal está entre os países que registaram um maior aumento de novos imigrantes, em termos proporcionais, a para da Dinamarca, Irlanda, Suécia. A maioria dos estrangeiros viaja agora para o nosso país para se reunir com os familiares já instalados e não para procurar trabalho.

No total, em 2006, mais de 42 mil estrangeiros viajaram para Portugal, mas, contabilizando também as saídas, o saldo fica apenas pelo aumento de cerca de 2.800 pessoas.

O Brasil é o país mais representado nas chegadas, com 25 por cento dos imigrantes. Ucrânia, Cabo Verde e Modávia seguem na tabela de nacionalidades mais representadas.

Em sentido contrário, as comunidades angolana, britânica e moçambicana foram as únicas que registaram uma diminuição no número de cidadãos a viver em Portugal entre 2005 e 2006.

Em termos totais, há dois anos viviam legalmente em Portugal cerca de 435 mil imigrantes, dos quais 73 mil eram de nacionalidade brasileira, 68 mil cidadãos cabo-verdianos e quase 42 mil pessoas de origem ucraniana.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)