Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Novos polícias foram mal distribuídos por esquadras

A Divisão da PSP de Benfica recebeu parte dos 688 polícias que saíram da Escola Prática da PSP para reforçar o Comando de Lisboa, mas o Sindicato Nacional de Polícia (SINAPOL) considera que os polícias foram mal distribuídos pelas esquadras.
27 de Novembro de 2006 às 00:00
O Sindicato Nacional de Polícia diz que o reforço da Divisão de Benfica foi mal pensado
O Sindicato Nacional de Polícia diz que o reforço da Divisão de Benfica foi mal pensado FOTO: José Carlos Campos
O reforço policial, segundo uma fonte sindical que presta serviço naquela Divisão, foi pensado de acordo com a criminalidade registada na área de actuação de cada esquadra. Mas, no final das contas, “há esquadras que ficaram prejudicadas”, denunciou a mesma fonte.
Foi o caso da esquadra da PSP de Telheiras, a segunda da Divisão que regista mais crimes, que recebeu apenas quatro novos polícias para reforçar o seu efectivo. “Já a esquadra da Horta Nova, que tem apenas duas ruas sob a sua área de actuação e uma taxa zero de criminalidade, recebeu nove polícias”, disse ao CM a mesma fonte.
Entre Janeiro e Setembro a esquadra de Telheiras registou 151 roubos e 71 assaltos a residências, colocando-se no segundo lugar das esquadras da Divisão de Benfica que registam mais ilícitos. Ainda assim, com o reforço policial, passou a dispor de um efectivo de 48 homens, mais 16 do que a esquadra da Serafina – que no mês de Setembro, por exemplo, não registou ilegalidades.
“A esquadra de Telheiras tem características díspares. Há muitas habitações e poucos homens não permitem evitar os crimes que mais nos preocupam: furtos em residências e roubos a pessoas”, disse.
O Governo encomendou um estudo sobre as forças de segurança em que um dos objectivos passa por encerrar algumas esquadras que se revelam inúteis dada a sua área de actuação e número de ilícitos. A colocar-se em prática, permitirá devolver polícias a outras esquadras.
O CM tentou contactar com a Direcção Nacional da PSP para perceber quais os critérios utilizados para a colocação dos polícias em cada esquadra, mas ao início da noite ainda não tinha sido possível.
NÚMEROS
HABITANTES
A Divisão da PSP de Benfica dispõe de um efectivo de 532 homens para 223 187 habitantes, o que significa que há um polícia para 419 moradores daquela área. O Comando Metropolitano de Lisboa regista 40 por cento da criminalidade do País.
MAIS CRIMES
A esquadra da Avenida João Crisóstomo foi a que mais ilícitos registou em Setembro deste ano, sendo responsável por 17 por cento dos roubos a pessoas registados na Divisão de Benfica. Há 49 polícias que prestam serviço na esquadra da João Crisóstomo.
ESTUDO
Segundo o estudo encomendado pelo Governo para a racionalização das forças de segurança, das 201 esquadras da PSP, 37 têm um efectivo inferior a 20 homens. O estudo da Accenture recomenda que estas esquadras sejam extintas, libertando recursos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)