Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

“Nunca mais vou ver o meu filho”

Carlos Manuel Oliveira Domingos, publicitário, 26 anos, residente em Olhão, está desesperado com o desaparecimento do filho, um bebé de sete meses e meio. Acusa a mãe da criança, uma cidadã brasileira, de 20 anos, com quem viveu maritalmente, de ter levado o bebé para o Brasil sem a sua autorização.

21 de Outubro de 2011 às 01:00
Carlos Manuel Oliveira Domingos queixa-se da actuação do SEF, que permitiu saída do filho do País
Carlos Manuel Oliveira Domingos queixa-se da actuação do SEF, que permitiu saída do filho do País FOTO: Tiago Griff

"Exibiu, no aeroporto de Lisboa, no dia 8 de Outubro, uma procuração, que lhe tinha passado e que lhe permitia viajar com a criança na condição desta regressar a Portugal, mas que tinha revogado logo que soube da sua intenção em não regressar", explica Carlos Domingos, que culpa de negligência os serviços do SEF - Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

"Logo que soube que ia viajar, tive o cuidado de avisar o SEF e um inspector deste organismo garantiu-me que o sistema informático não permitiria a saída da criança do País. Afinal, soube que a mãe exibiu a procuração revogada e foi-se embora", afirma Carlos Domingos, que não tem dúvidas. "Nunca mais vou ver o meu filho", diz, revoltado.

Desesperado, Carlos Domingos alertou o Procurador da República, o Tribunal de Família e Menores de Faro, onde já está a decorrer, há algum tempo, um processo de responsabilidade parental, e a Polícia Judiciária, entidades que ainda nada lhe disseram.

Fonte do SEF referiu ao CM ter conhecimento deste caso e que "está em curso um processo de averiguações para apurar se a situação se confirma e, nessa eventualidade, quais as circunstâncias do ocorrido".

olhão desaparecer brasil
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)