Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

O DESPISTE DE ILÍDIO

Ilídio Pinto, líder da Comissão de Gestão dos Bombeiros Voluntários de Amarante, despistou-se ontem ao volante do BMW que o Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil (SNBPC) tinha entregue para ser utilizado como viatura rápida de desencarceramento e emergência no Itinerário Principal 4 (IP4) e que o dirigente associativo utiliza abusivamente há 19 meses.
30 de Outubro de 2004 às 00:00
O carro era tal como a foto o mostra, mas sofreu danos na dianteira e na traseira
O carro era tal como a foto o mostra, mas sofreu danos na dianteira e na traseira FOTO: Luís C. Ribeiro
Ao que o CM conseguiu apurar, o acidente ocorreu às 13h20, na localidade de Padronelo, Amarante, ao quilómetro 61, quando Ilídio Pinto - acompanhado do bombeiro-mecânico, Fausto Pereira - se deslocava a caminho do Alto de Espinho (no quilómetro 78), onde momentos antes tinha ocorrido um despiste de uma carrinha.
Os bombeiros arrancaram primeiro com ambulância e viaturas de apoio, a que se seguiu Ilídio Pinto, transportando o bombeiro-mecânico, que por norma trabalha com o desencarcerador. Poucos quilómetros à frente do quartel, o BMW embateu com o muro de protecção da via, danificando a frente e a traseira do veículo do SNBPC.
O CM sabe que do despiste do BMW não foi dado conhecimento à BT-GNR de Vila Real e que Ilídio Pinto chamou um reboque de imediato, sendo que a viatura foi retirada do local sem ter sido efectuada qualquer fiscalização por parte das autoridades.
INVESTIGAÇÕES A DECORRER
O acidente assume uma dimensão que ultrapassa os prejuízos materiais, já que a viatura em causa é usada abusivamente por parte de Ilídio Pinto. Precisamente por isso, estas outras ilegalidades perpetradas nos bombeiros estão a ser investigadas pelo Ministério Público, por ordem do Ministro da Administração Interna, num processo classificado como "urgente".
O 'AÇAMBARCAMENTO' DO BMW
Tal como o CM noticiou em Junho 2004, a Direcção-Geral do Património, através do Ministério das Finanças, comunicou que "o despacho da cedência da viatura é de 7 de Abril, o ofício é datado de dia 14 e a entrega foi efectuada a 17 do mesmo mês. A viatura marca BMW, matrícula 66-53-EG, foi atribuída ao SNBPC e toda a correspondência e documentação foi dirigida à referida entidade, dando-se apenas conhecimento à Associação beneficiária (bombeiros de Amarante)".
No entanto, quando o carro chegou a Amarante, Ilídio Pinto, em reunião dos bombeiros, comunicou à Direcção: "Aquela viatura é para eu usar todos os dias, caso contrário fecho-a no parque das viaturas e guardo as chaves no meu bolso", explicou Alberto Miranda, na altura tesoureiro da direcção, que se demitiu do cargo, duas semanas depois, "agastado com as atitudes de prepotência de Ilídio Pinto, para quem a forma de lidar nas instituições é - quero, posso e mando".
Ver comentários