Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

O TRÂNSITO PODE FICAR UM CAOS

A Câmara de Lisboa voltou a atrasar o pagamento de gratificados aos agentes da PSP e da Polícia Municipal (PM), tripulantes do reboque colocado no Bairro Alto. Apesar de as remunerações relativas a Fevereiro e Março já estarem em processo de regularização, os polícias estão fartos de indefinições, mostrando-se dispostos a não efectuar mais gratificados no Bairro Alto.
26 de Abril de 2003 às 00:00
“Se os reboques do Bairro Alto não tirarem os carros mal estacionados, o trânsito pode vir a ficar um caos”, advertiu ao CM fonte ligada ao processo.
Trabalhando em regime extra-laboral, os agentes da PM e da Divisão de Trânsito da PSP chegam a receber uma média de 400 a 500 euros por mês, o que equivale, nalguns casos, quase a um segundo salário.
Assim, quando a autarquia se atrasou no pagamento das remunerações relativas a Dezembro e Janeiro, foram vários os agentes que reconheceram publicamente dificuldades financeiras, a nível familiar.
“É incompreensível como o comando da DT fornece um reboque, de forma gratuita, e as pessoas que trabalham no terreno vêem as suas remunerações tão atrasadas”, contou a mesma fonte.
Assim, se os atrasos camarários no pagamento dos remunerados persistirem, grande parte dos 20 agentes destacados no reboque do Bairro Alto admitem não fazer mais gratificados, o que influenciará o trânsito daquela zona de Lisboa. A Câmara admite os atrasos nos pagamentos, mas defende que tem feito “um esforço para evitar novos atrasos”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)