Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Obras sem fim irritam moradores

"É um desespero. Há mais de um ano que as obras condicionam os acessos entre Lavra e Perafita. Para chegarmos ao Porto, temos de usar as ex-Scut, que são pagas, e demoramos uma eternidade." O desabafo, de um morador de Lavra, é comum a tantos outros. São muitos os que têm visto a sua rotina completamente alterada devido aos maus acessos, que se prolongam pela marginal.

5 de Março de 2012 às 01:00
Obras de requalificação na marginal entre Lavra e Perafita deixam residentes indignados
Obras de requalificação na marginal entre Lavra e Perafita deixam residentes indignados FOTO: Nuno Fernandes Veiga

O projecto para a requalificação do troço que atravessa as freguesias de Perafita e de Lavra, numa extensão de cinco a seis quilómetros, prevê uma via de circulação com sete metros para os automóveis e passeios com 2,25 metros. Haverá ainda em alguns locais uma estrutura metálica para ciclovia.

"Transformaram isto num caos. Aos sábados e domingos, a circulação piora muito à beira--mar, é vergonhoso", comentou Joana Santos, habitante de Lavra, indignada com o estado em que se encontra a estrada.

Após um ano, as obras parecem não ter fim à vista, e a indignação geral dos habitantes locais começa a ter uma só voz. "Queremos isto resolvido, não tem jeito nenhum estarmos a ser sujeitos a caminhos alternativos, que ficam bem mais caros para todos. Isto é um roubo, este país está a cair em desgraça", afirmaram outros moradores ao CM.

Os residentes lamentam que a qualidade de vida que os levou a adquirirem as suas habitações naquele local – junto ao mar – lhes tenha sido retirada há um ano. Não há qualquer prazo para o fim do pesadelo. "É inaceitável", concluiu José Mário.

MATOSINHOS OBRAS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)