Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

OFICIAIS A CAMINHO DO IRAQUE

Os primeiros três oficiais da GNR que vão participar na missão internacional de manutenção de paz no Iraque partiram esta terça-feira para aquele país, afim de prepararem a chegada do contigente português à região de Nassirya.
16 de Setembro de 2003 às 08:54
Segundo fez saber o Ministério da Administração Interna, um dos oficiais vai desempenhar funções junto do Estado-Mairo britânico, enquanto os outros dois vão trabalhar com o comando italiano, que está às ordens do Reino Unido.
Antes da partida para o Iraque, o major Mariz dos Santos admitiu que a missão, com a duração prevista de seis meses, é considerada de "alto risco", assinalando que os três oficiais da GNR estão conscientes dos perigos que podem correr.
"Não sabemos o que nos espera, mas estamos preparados e vamos com vontade de deixar uma boa imagem de Portugal e de contribuirmos para que a missão seja um êxito", afirmou o oficial da GNR.
Entretanto, a insegurança aumentou nos últimos dias na região de Nassirya, precisamente aquela onde vai ficar estacionado o contigente português, que ainda não tem uma data prevista para partir para o Iraque. Num dos incidentes mais graves registados até ao momento, foi morto um intérprete ao serviço das forças italianas.
Ver comentários