Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Onda de assaltos alarma população

A jovem ucraniana, que dormia tranquilamente numa casa térrea, alugada, no sítio das Escanxinas, em Almancil, foi a última vítima das dezenas de assaltos que têm acontecido na zona, desde o início do ano, semeando o terror entre os populares.

5 de Maio de 2009 às 00:30
Assaltos a residências no sítio das Escanxinas está a preocupar moradores na freguesia de Almancil
Assaltos a residências no sítio das Escanxinas está a preocupar moradores na freguesia de Almancil FOTO: Nuno Jesus

"Eu e a minha mulher, na quinta-feira passada, saímos de manhã para o trabalho e a minha filha, de 23 anos, ficou a dormir", contou o pai da vítima, que pediu o anonimato.

"Pouco antes das 09h00, a miúda ouviu a porta do quarto abrir-se e descortinou um desconhecido dentro do quarto", contou o imigrante. A jovem, em pânico, gritou histericamente, o que originou a fuga do assaltante sem consumar o roubo.

"No mesmo dia, vieram a minha casa, contígua à da família ucraniana, entraram igualmente pela janela da cozinha, e levaram uma playstation e oito garrafas de uísque velho, no valor de cerca de mil euros", contou ao CM Marisa Chagas, outra das vítimas de assalto.

Igual azar teve um africano, morador a cem metros destas duas residências, que ficou sem vários bens. "Só sei que entraram por uma janela e que lhe furtaram um computador portátil e um televisor", disse ao CM Fátima G., vizinha do imigrante e de um casal holandês, também vítima de furto.

"Há oito dias, ouvi barulho de persianas e o alarme da vivenda a tocar", explicou ainda Fátima G., que alertou a GNR. "Como o casal está no seu país, não sei o que, desta vez, foi furtado, mas a senhora já se queixou de outros assaltos", diz.

Luís Sequeira, do comando distrital da GNR, disse ao CM não ter conhecimento de "assaltos em número fora do normal nesta zona".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)