Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Onda de furtos em Almancil

Três estabelecimentos comerciais e uma vivenda foram assaltados, na madrugada de ontem, em Almancil. A patrulha de ocorrência da GNR, em serviço nocturno, não parou toda a noite, sendo alvo de falsos alarmes, que a fizeram deslocar para outras zonas.
20 de Maio de 2009 às 00:30
Assaltantes privilegiaram o furto de máquinas registadoras, de brindes e de tabaco
Assaltantes privilegiaram o furto de máquinas registadoras, de brindes e de tabaco FOTO: Nuno Jesus

A Casa de Pasto Adelaide, a cerca de 500 metros do posto da GNR, foi o primeiro alvo da noite.

"Partiram, cerca da 01h30, a fechadura da porta e roubaram o conteúdo das máquinas de frutos secos, de bolinhas e de tabaco, que não conseguiram levar por estarem soldadas à parede", disse Maria Adelaide, proprietária do estabelecimento, vítima de cinco assaltos (dois deles já em 2009) nos seis anos em que tem a casa aberta.

Cerca das 03h30, o alvo foi O Bar, na saída de Almancil para Quarteira. "Levaram a máquina registadora, com trocos, garrafas de vodka e de uísque e cigarros", queixa-se Paula Alexandra, que lamenta "a falta de segurança", pois há um mês, em outro assalto ao bar, foi furtado um computador portátil.

Pouco depois, foi assaltado o snack--bar Poço da Amoreira, de onde foi furtado um plasma e o conteúdo de quatro máquinas de brindes. "Ainda tiveram tempo de levar queijos, presuntos, fiambres e doces", disse a funcionária Sandra Guerreiro.

Finalmente, em São Lourenço, foi assaltada uma vivenda de turistas ingleses, ausentes do País, desconhecendo-se o valor do furto.

Ver comentários