Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Onda de furtos no comércio

Um agente da Polícia Marítima (PM), que se encontrava fora de serviço, evitou ontem que os ladrões de uma loja de vestuário, na Rua Portas da Serra, no centro de Portimão, fugissem com a totalidade do produto furtado, ao esconder sacos cheios de roupa que os larápios juntaram na rua.
26 de Setembro de 2007 às 00:00
Porta arrombada no pronto-a-vestir foi ontem reparada ao final da manhã
Porta arrombada no pronto-a-vestir foi ontem reparada ao final da manhã FOTO: Rui Pando Gomes
Foi o mais recente furto naquela zona comercial da cidade. Todos efectuados de madrugada. Segundo o CM apurou, em quatro noites ocorreram três furtos consumados e uma tentativa de arrombamento, num perímetro de cerca de 500 metros, situação que está a deixar os comerciantes preocupados.
No último caso, ocorrido cerca das 06h30 de ontem, no pronto-a-vestir ‘João Segurado’, os larápios arrombaram a porta de entrada com um pé-de-cabra e encheram três sacos com camisolas, camisas, cintos e casacos. “Forçaram a porta que tem duas fechaduras e levaram o que encontram à mão”, lamentou ao CM João Segurado, proprietário da loja de vestuário, enquanto fazia contas ao prejuízo. “Só em dois casacos de pele foram mais de mil euros, fora os pólos de algodão (14), calças (7), camisas (13) ou pares de meias (63)”, contabilizou o proprietário.
No meio de tudo ainda teve sorte. Um agente da PM, que preferiu não se identificar, apercebeu-se que dois ou mais indivíduos estavam a forçar a porta da loja. De imediato, alertou as autoridades e, enquanto esperava, vigiou a acção dos larápios. Escondeu dois sacos cheios de roupa que estes colocaram fora da loja, antes de fugirem, evitando que levassem a totalidade do furto.
Em Agosto, a habitação por cima do pronto-a-vestir também foi assaltada, tendo sido o ladrão surpreendido pelo dono da casa. O intruso trepou a parede e entrou por uma janela, tendo conseguido fugir pelo mesmo local.
Em frente, Dora Duarte confirmou ao CM a tentativa de arrombamento, sábado, do seu minimercado (ver caixas). E desabafou: “Chegamos todas as manhãs com o coração nas mãos.”
CASOS RECENTES
DOMINGO
Trezentos euros e uma máquina no valor de mil euros furtados da loja Wondershop.
SÁBADO
Tentativa de arrombamento ao minimercado de Dora Duarte. A porta de ferro resistiu.
SEXTA-FEIRA
Dezenas de garrafas e dinheiro levado do restaurante Guerreiro durante a madrugada.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)