Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Dois corpos e carrinha retirados da pedreira de Borba

Falta ainda localizar um automóvel e a vítima que o conduzia quando a estrada desabou.
30 de Novembro de 2018 às 09:53
A carregar o vídeo ...
Operação de resgate em Borba procura resgatar dois carros e um corpo
Dois corpos e uma carrinha foram retirados na manhã desta sexta-feira da pedreira de Borba onde aconteceu a derrocada que matou cinco pessoas, no dia 19 de novembro.

As vítimas mortais serão os dois cunhados que seguiam na carrinha quando atravessavam a estrada entre pedreiras que desabou. A carrinha tinha sido localizada na última quinta-feira por um sonar usado nas buscas.

Os cadáveres vão ser autopsiados esta sexta-feira nos serviços de Medicina Legal de Évora

Falta ainda retirar um segundo veículo que também foi visto a cair para a pedreira e o terceiro e último desaparecido. Os corpos de dois operários da pedreira já tinham sido encontrados na semana passada.

Ao que tudo indica, a vítima que falta localizar tratar-se-á de Fortunato Ruivo, um homem de 85 anos que desapareceu no Alandroal, distrito de Évora. No dia da tragédia, o seu desaparecimento foi participado pela mulher que indicou que o marido se tinha deslocado de carro a Vila Viçosa. Desde então que nunca mais foi visto.

Operações condicionadas

As operações de resgate na pedreira de Borba onde aconteceu a derrocada da estrada municpal 255 prosseguem esta sexta-feira.

Na quinta-feira, o sonar da Marinha detetou uma estrutura metálica a sete metros de profundidade, que as autoridades acreditam tratar-se da carrinha onde seguiam dois cunhados. O nevoeiro intenso que se verificava na pedreira durante a manhã desta sexta-feira condicionou os trabalhos. Também a muita chuva que caiu nas últimas horas faz aumentar o perigo de derrocadas e voltou a fazer aumentar o nível de água acumulado na pedreira.

O deslizamento de um grande volume de rochas, blocos de mármore e terra e o colapso de um troço de cerca de 100 metros da estrada municipal 255, entre Borba e Vila Viçosa, para o interior de duas pedreiras contíguas ocorreu no dia 19 deste mês às 15h45.

Segundo a Proteção Civil, o acidente provocou a morte de dois trabalhadores da empresa de extração de mármores da pedreira que estava ativa, um maquinista e um auxiliar de uma retroescavadora, cujos corpos já foram recuperados.

Na pedreira contígua que estava sem atividade e possui o plano de água mais profundo, e onde nos últimos dias foram realizadas operações de drenagem, caíram as duas viaturas, com um total de três pessoas.

Comandante da Proteção Civil louva os trabalhos de resgate

O comandante operacional nacional de Proteção Civil, coronel Duarte da Costa, considerou esta sexta-feira "extremamente importante" a retirada dos corpos de mais duas vítimas do acidente nas pedreiras em Borba (Évora) porque reflete o trabalho desenvolvido no local

"Conseguimos hoje fazer a retirada da terceira e da quarta vítimas da zona do sinistro, o que para nós é extremamente importante, pois indica que todo o trabalho que temos estado a fazer na coordenação e prospeção no 'teatro de operações' tem produzido os seus resultados", afirmou.

No ponto de situação operacional realizado esta sexta-feira no quartel dos Bombeiros Voluntários de Borba, o coronel Duarte da Costa explicou aos jornalistas que os corpos recuperados são os dos ocupantes de uma viatura submersa no plano de água de uma das pedreiras, a qual se encontrava "encaixada entre dois blocos de pedra, com a estrutura metálica muito deformada"
Borba pedreira derrocada estrada acidente encontrada carrinha corpos retirada água
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)