Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Operação Ibéria: Golpe no tráfico de armas com mais de 50 detenções

Metralhadoras apreendidas a rede que se dividia em vários grupos. PSP suspeito foi esta quarta-feira suspenso de funções.
Patrícia Moura Pinto 15 de Outubro de 2020 às 09:06
BasílioMonteiro foi detido pela PJ
Armas e drogas apreendidas na operação
Armas e drogas apreendidas na operação
Armas e drogas apreendidas na operação
BasílioMonteiro foi detido pela PJ
Armas e drogas apreendidas na operação
Armas e drogas apreendidas na operação
Armas e drogas apreendidas na operação
BasílioMonteiro foi detido pela PJ
Armas e drogas apreendidas na operação
Armas e drogas apreendidas na operação
Armas e drogas apreendidas na operação
A Polícia Judiciária deteve um total de 52 pessoas na Operação Ibéria, que deu um golpe no tráfico de armas no Norte do País. São 50 homens e duas mulheres suspeitos de envolvimento de uma rede organizada e que incluía um agente da PSP de Chaves, Basílio Monteiro, já suspenso de funções.

A ação policial, que envolveu centenas de inspetores, decorreu durante a passada terça-feira e começaram a ser ouvidos esta quarta-feira, no Porto, 14 dos detidos, por crimes de tráfico e mediação de armas, tráfico de droga, passagem de moeda falsa e corrupção. Entre os arguidos, há dezenas de compradores das armas, alguns dos quais saíram sob proposta de suspensão provisória do processo.

"Podemos falar de um conjunto de grupos que se encontravam minimamente organizados e que tinham relações entre si", referiu António Trogano, coordenador da PJ de Vila Real. Foram apreendidos carros, dinheiro, armas de guerra como metralhadoras, dezenas de espingardas, milhares de munições e até equipamentos de transformação de armas. O PSP detido já está a ser alvo de um inquérito disciplinar e foi suspenso de funções.
Polícia Judiciária Basílio Monteiro Chaves Norte País PSP crime lei e justiça polícia operação ibéria
Ver comentários