Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

OUSADIA DE GANG SURPREENDE POLÍCIA

São jovens, imaginativos, ousados, seguros na acção e dispõem de excelentes informações. Recorrem a pranchas para fazer os carros ultrapassar obstáculos e não receiam o nascer do dia - o tradicional inimigo de quem não quer ser visto. É este o perfil de um novo 'gang' detectado na Margem Sul. E o destaque dado às suas características não é um elogio mas uma constatação a espelhar a preocupação das polícias.
10 de Outubro de 2004 às 00:00
Os assaltantes revelaram muita imaginação e ousadia quer no Montijo quer no Pinhal Novo
Os assaltantes revelaram muita imaginação e ousadia quer no Montijo quer no Pinhal Novo FOTO: Carlos Varela
O perfil do 'gang' ficou definido na sequência de dois assaltos ocorridos no princípio da passada semana, no Montijo e no Pinhal Novo, em que foram roubados dezenas de milhares de euros em equipamentos de som e imagem. Desde então, as autoridades estão em alerta, mas o grupo parece ter-se mantido estranhamente calmo, como se quisesse deixar passar a borrasca para voltar à acção.
A imaginação e a capacidade para ultrapassar os obstáculos surge como uma das imagens de marca. No Modelo do Pinhal Novo, por exemplo, surgiram com um Ford Fiesta e um Rover na madrugada de quarta-feira. E os 'pins' instalados no solo para impedir o lançamento de viaturas contra montras não foram contratempo. O Fiesta cabia à medida entre os dois obstáculos e quanto ao lancil que separa a montra fronteira do chão, com uma altura de meio metro, os assaltantes já traziam consigo pranchas de andaimes da construção civil que permitiram a passagem do veículo lançado contra a superfície vidrada. Daí, o carro foi atirado em velocidade para romper a grade e ter acesso ao interior da Worten, de onde vário equipamento foi roubado, desde telemóveis a câmaras de filmar.
Curiosamente, o Ford Fiesta tinha sido furtado na zona de Palmela, próximo do local onde foi largada uma carrinha Toyota Hiace, daí que as autoridades acreditem que se trata do mesmo 'gang'.
A Toyota tinha sido furtada na noite de segunda para terça-feira, no Montijo, um tipo de veículo que não é muito da preferência dos gatunos, pela sua dimensão e lentidão. Mas havia um objectivo, aliás reconhecido, que justificava a opção: o alvo eram televisores de grande dimensão e plasmas, além de câmaras de vídeo da loja Prolar, um espaço de grandes dimensões localizado nas traseiras do centro comercial Fórum Montijo.
Mas o que mais espanta é a hora. "Eles chegaram às 6h00 da madrugada de terça-feira e ficaram cá dentro durante 15 ou 20 minutos", conta uma funcionária. Ora, minutos depois começam as cargas e descargas no espaço do centro comercial e os assaltantes estiveram na Prolar apenas o tempo suficiente até se iniciar o movimento no centro comercial. A descarga do material foi em Palmela, onde a Toyota foi descoberta, assim como notada a falta do Ford Fiesta usado no Pinhal Novo.
QUESTÕES
VALORES
O assalto na Prolar causou prejuízos superiores a 25 mil euros, a maioria em material levado pelos assaltantes. Muito ainda ficou no chão do espaço comercial, em particular televisores, mas os assaltantes pareciam não quererem perder tempo. No Modelo o valor do assalto é desconhecido.
FILMAGENS
Quer a loja Worten do Modelo quer a Prolar estão ambas sob vigilância electrónica. Uma das câmaras na Prolar está mesmo virada para as prateleiras onde se encontravam as televisões e os plasmas. Os assaltantes agiram com à-vontade, como se os equipamentos nem sequer lá estivessem.
REFERÊNCIAS
As referências iniciais recolhidas pelas autoridades apontam para quatro indivíduos negros. No entanto, ninguém sabe muito mais do que isto, a não ser o revelado pela videovigilância, que está a ser analisado. O Fiesta deixado no Modelo e a Toyota também estão a ser verificados.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)