Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Padeiro catequista viola vizinho menor

Predador de 28 anos aliciou menino de seis para sexo oral. Este recusou e acabou violado
17 de Maio de 2013 às 01:00

Antes de violar o vizinho de seis anos, o padeiro aliciou o menor a fazer-lhe sexo oral, o que a criança recusou. Como vingança, o ajudante de catequista na igreja, de 28 anos, despiu as calças ao menino e forçou as relações sexuais. O pedófilo, em liberdade numa aldeia de Alenquer, onde cometeu os crimes, está acusado pelo Ministério Público de um crime de abuso sexual de crianças e outro de abusos na forma tentada, a 2 de março do ano passado.

Tem a obrigação de se apresentar no posto da GNR três vezes por semana e está proibido de se aproximar da vítima. Mas, segundo conhecidos da família da vítima disseram ao CM, todos os dias o predador passa à porta dos pais do menor. O padeiro, conforme o CM noticiou, antes dos crimes ofereceu-se ao padre da aldeia para poder dar catequese às crianças da zona. Foi decidido que ia acompanhar os outros catequistas – e passou assim a ter contacto com dezenas de crianças.

No dia 2 de março do ano passado, quando o menino estava a dormir na casa da mãe do suspeito – onde ficava enquanto os pais trabalhavam –, este dirigiu--se à criança e queria forçá-la a sexo oral. Depois, violou-a. Foi preso pela PJ e vai ser julgado.

violação abusos sexuais alenquer
Ver comentários