Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Pai atinge filho com tiros de pistola

Um homem de 26 anos foi atingido pelo próprio pai com dois tiros, durante uma discussão familiar ocorrida anteontem à noite na residência de ambos, em Quarteira. O agressor, de 63 anos, foi detido pela GNR por suspeita de tentativa de homicídio. Presente ontem ao Tribunal Judicial de Loulé, ficou a aguardar julgamento em prisão preventiva.
9 de Janeiro de 2007 às 00:00
Discussão familiar ocorrida nesta casa terá antecedido o momento do crime
Discussão familiar ocorrida nesta casa terá antecedido o momento do crime FOTO: Sandra Sousa Santos
A vítima, identificada como Cristiano A., foi transportada para o Hospital de Faro, tendo sido atingida num joelho, onde ficou com o projéctil alojado, e no abdómen. Este segundo tiro terá atingido o homem de raspão. Ao que o CM conseguiu apurar, deverá ser operado para retirar a bala do joelho.
O agressor, António A., utilizou uma pistola de calibre 6.35 adaptada. A arma, inicialmente adquirida como pistola de alarme, terá sido depois transformada em arma de fogo, o que a torna ilegal. Foi apreendida pela GNR e entregue à Polícia Judiciária para análise.
Contactada ontem pelo CM, a mulher do agressor e mãe da vítima recusou fazer quaisquer comentários ao sucedido, dizendo apenas: “Não esperava que isto acontecesse.”
Um vizinho da família descreve o agressor como “um homem calmo. Nem sabia que tinha uma pistola. Só lhe conhecia uma caçadeira, legalizada, porque é caçador”, disse ao CM Fernando Jacinto.
Aquele popular, que garante não ter ouvido os tiros e desconhecer desavenças entre o casal, refere: “Ouvi pessoas comentarem que os tiros seriam para atingir a mulher e que o filho se colocou à frente dela, por isso foi atingido. Somos vizinhos há 30 anos e nunca os vi discutir.”
Ver comentários