Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Pai atropela e mata bebé com empilhadora

Ao fazer marcha-atrás, deixou a filha entalada entre as rodas, em Alcobaça.
Isabel Jordão 15 de Janeiro de 2020 às 01:30
Laura  tinha um ano e meio. O óbito foi declarado no Hospital Pediátrico de Coimbra
Menina a ser colocada no helicóptero após ser estabilizada pela equipa médica do INEM e pelos Bombeiros de Pataias
Empilhadora que atropelou a bebé
Laura  tinha um ano e meio. O óbito foi declarado no Hospital Pediátrico de Coimbra
Menina a ser colocada no helicóptero após ser estabilizada pela equipa médica do INEM e pelos Bombeiros de Pataias
Empilhadora que atropelou a bebé
Laura  tinha um ano e meio. O óbito foi declarado no Hospital Pediátrico de Coimbra
Menina a ser colocada no helicóptero após ser estabilizada pela equipa médica do INEM e pelos Bombeiros de Pataias
Empilhadora que atropelou a bebé
Uma menina de um ano e meio morreu esta terça-feira atropelada por uma empilhadora que estava a ser manobrada pelo pai, em Martingança, no concelho de Alcobaça.

Laura sofreu um traumatismo cranioencefálico muito grave e foi transportada em coma, no helicóptero do INEM, para o Hospital Pediátrico de Coimbra, onde foi declarado o óbito.  


O acidente ocorreu pouco antes das 15h00, numa altura em que o pai da menina estava a acondicionar reservatórios em plástico de grande dimensão, junto a um armazém, de que é arrendatário. Julgando que a menina se encontrava com a mãe, engatou a marcha-atrás na empilhadora, acabando por atropelar a filha.

"Foi a fazer marcha-atrás com a empilhadora, o pai não a viu e entalou a menina entre as rodas", disse esta terça-feira ao CM Gil Salgueiro, vizinho, adiantando que "o pai é muito cuidadoso e devia pensar que a menina ainda estava a brincar no armazém".

Dado o alerta, foi enviada para o armazém uma equipa dos Bombeiros Voluntários de Pataias, que "imobilizou, estabilizou e transportou a menina em ambulância para o campo de futebol da Martingança, onde se encontrava o helicóptero e a equipa médica do INEM", disse ao CM Micael Pereira, segundo comandante dos Bombeiros Voluntários de Pataias, adiantando que estava em coma quando foi helitransportada para o hospital. Não resistiu.

O casal tem ainda um filho de nove anos, que esta terça-feira estava com familiares, já que é habitual estarem todos no armazém.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)