Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Pai de motorista afirma que "ia tudo contente e bem disposto"

Narciso Ângelo, proprietário da empresa de autocarros, conta como recebeu a notícia.
8 de Janeiro de 2017 às 12:24
Narciso Ângelo
Narciso Ângelo FOTO: CMTV
"Falei com o meu filho que estava em observações no hospital", conta Narciso Ângelo, pai do motorista e proprietário da empresa de autocarros, à CMTV.

Narciso recebeu a notícia esta madrugada pela filha do casal morto no acidente. "Ligou-me a filha do casal que morreu. O irmão, que também ia no autocarro, ligou-lhe a dizer que os pais estavam mortos", conta o proprietário da empresa.

"Ia tudo contente e bem disposto", afirma o pai do motorista. Os passageiros tinham regressado da Suíça para festejar o Natal e fim de ano. "Eles amanhã já iam trabalhar", diz Narciso.

Os dois motoristas do autocarro sofreram ferimentos ligeiros. "Iam três ou quatro crianças no autocarro. Uma delas era o meu sobrinho e a mãe, que não sofreram nada", refere Narciso. Os mortos têm entre 50 a 60 anos.

A empresa Rota das Gravuras existe desde 2006 e não há registo de acidentes.
Narciso Ângelo Suiça Natal Rota das Gravuras Vila Nova de Foz Côa
Ver comentários