Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Pais Natal roubam caixa multibanco

A Polícia Judiciária anda atrás do grupo que na madrugada de ontem (às 03h50) roubou uma caixa multibanco da bomba de gasolina da Galp, em Camarate, Loures.
29 de Dezembro de 2007 às 00:00
Os indivíduos, seis, disfarçados de Pais Natal, entraram no estabelecimento, às portas do Bairro de S. Francisco, arrombando as portas de vidro e forçando o gradeamento. Lá dentro estava um funcionário – do turno da noite – que ficou petrificado.
Abordado por um dos assaltantes, que lhe disse “não queremos nada de ti. Só viemos buscar a máquina, tem calma e não avises ninguém”, o homem, com mais de 50 anos, nem teve tempo para reagir.
Foi ajudado a sentar-se num balcão da loja, onde permaneceu imóvel durante três a quatro minutos, o tempo que os indivíduos demoraram a arrancar a caixa multibanco do chão e a carrega-la até uma carrinha Audi A4 em que seguiam, a par de outra carrinha Audi, uma A3. As duas viaturas provavelmente foram roubadas.
“Não lhe fizeram mal. Nem sequer o ameaçaram. Só o avisaram para não chamar ninguém”, conta ao CM uma funcionária da gasolineira, solicitando o anonimato e sublinhando que os indivíduos nunca mostraram armas.
“Não sabemos se as tinham ou não. Em momento algum se vê qualquer arma”, reafirma outra funcionária que visionou a cassete onde ficou gravado o assalto. A gasolineira dispõe de sistema de videovigilância e a gravação já está nas mãos da Polícia Judiciária.
Nas imagens vêem-se seis indivíduos, um dos quais – o que se dirige ao funcionário e permanece junto dele durante o roubo – consegue visualizar--se bastante bem. Todos disfarçados de Pais Natal, vestem fato de macaco, usam luvas, gorros e máscaras. “Não se vê um bocadinho que seja de pele”, salienta a funcionária.
Os indivíduos mostram destreza nos movimentos e, depois de arrancarem a caixa multibanco, do chão carregam-na em ombros até uma das viaturas.
A caixa tinha sido carregada com dinheiro anteontem à tarde. Teria 31 a 32 mil euros, pois o carregamento foi realizado a contar já com o Fim-de-Ano. Tratava-se de uma caixa multibanco que ainda não dispõe do sistema de segurança que tinge as notas, inutilizando-as.
“Eles só queriam a caixa multibanco e sabiam o que vinham fazem e como fazê-lo”, considera a mesma funcionária, adiantando que os assaltantes não mexeram em mais nada. “Nem sequer nas duas caixas registadoras [onde estava o dinheiro da venda dos combustíveis] tocaram.”
A gasolineira, explorada há sete anos por um casal, ainda não tinha sido assaltada.
Segundo fonte policial, os indivíduos, aparentemente pacíficos, são suspeitos da autoria de outros roubos de máquinas multibanco, ou seja, já estão referenciados pela Judiciária.
“Trata-se de um grupo que não mostra armas e que actua de forma rápida e eficaz”, adiantou ao CM a mesma fonte policial, acrescentando que os outros assaltos foram perpetrados também no distrito de Lisboa.
ATAQUES AUMENTAM
Dados do Gabinete Coordenador de Segurança mostram que o roubo de caixas multibanco subiu este ano um terço face a igual período do ano passado. Assim, entre 1 de Janeiro e 12 de Dezembro, a PSP registava já 16 roubos de caixas multibanco (mais 9 do que no ano passado) e a GNR totalizava 66 (mais 18).
No total foram roubadas já 82 caixas, mais 27 caixas do que em 2006. Portugal é o país europeu com maior número de caixas multibanco por habitante e área geográfica, tendo cerca de 12 mil.
Ver comentários