Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

PANCADA COM ALUNOS

De um lado, um grupo de alunos do Colégio Militar. Do outro, cerca de 20 moradores do Bairro da Horta Nova, em Lisboa. O resultado foi uma enorme cena de pancadaria, que anteontem teve como palco o Jardim da Luz. As duas partes em confronto têm explicações diferentes para o sucedido. A direcção da instituição de ensino castrense absteve-se, em tempo útil, a comentar o sucedido.
8 de Outubro de 2003 às 00:00
Aléxia, Filipe e Mauro não entendem por que foram agredidos
Aléxia, Filipe e Mauro não entendem por que foram agredidos FOTO: Pedro Catarino
Tudo começou pelas 22h00, quando um grupo de cinco jovens, residentes no Bairro da Horta Nova, em Carnide, conversava, segundo a sua própria versão, sentado num banco do Jardim da Luz. Foi então que, aos poucos, os jovens foram sendo confrontados com a presença de "dezenas" de alunos do Colégio Militar.
"Eles começaram a surgir a pé, e de moto, armados com paus, matracas, facas, e outras coisas, e rodearam toda a zona do jardim onde estávamos", referiu ao CM Aléxia Reis, uma das jovens que se encontrava no local. O que se seguiu foi, de acordo com esta testemunha, uma grande confusão. "Eles bateram em toda a gente que ali estava, o que nos obrigou a fugir", explicou.
Ao voltarem ao local, os jovens da Horta Nova já só viram a PSP a controlar a situação. "Ainda vimos alguns deles a ser identificados", explicou Filipe Leite, outra testemunha.
Versão oposta têm os alunos do Colégio Militar. Alertados por uma onda de furtos à porta da instituição, quatro alunos encontraram o grupo de moradores da Horta Nova no Jardim da Luz, pedindo-lhe explicações sobre o assunto. A discussão acabou em violência. Contactada pelo CM, a direcção do Colégio Militar não fez, em tempo útil, qualquer comentário.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)