Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Panificadora em risco

Os 74 trabalhadores da Panibar – uma das maiores panificadores do Minho, com sede em Barcelos – entregaram no Tribunal de Trabalho o pedido de insolvência da empresa. Com salários em atraso e sem perspectivas de futuro, os empregados viram-se forçados a recorrer à Justiça.
12 de Fevereiro de 2008 às 00:30
“Não tivemos outra alternativa. Continuamos a trabalhar normalmente, mas estamos a viver uma situação muito ingrata”, contou ao CM um dos trabalhadores da fábrica que tem mais de 44 anos de existência.
“Ninguém nos diz nada e não recebemos ordenado. Há um mês tivemos direito a metade do ordenado de Novembro. Assim não pode continuar. Tivemos de nos unir e entregar o pedido no tribunal, antes que outros credores apareçam para reclamar também créditos”, sustentou, agastado, o mesmo operário.
Ao que o CM apurou junto de fonte judicial, o pedido de insolvência já terá sido validado pelo Ministério Público, faltando apenas a nomeação de um gestor judicial.
“Temos nesta altura dois meses e meio de salário em atraso, para além do subsídio de Natal. É muito grave para muitas famílias que dependem deste sustento”, desabafou outro empregado que certifica que as encomendas não têm diminuído.
Em Dezembro, dois dias após o anúncio por parte da gerência, terá surgido um comprador, mas até agora o negócio não terá avançado. “Dizem que já não está interessado”, explicou o funcionário.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)