Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Parque Biológico assinala Dia Mundial do Animal com libertação de aves

Em 2013, este espaço acolheu 3.289 animais vivos, mais 1.170 face ao ano anterior.
4 de Outubro de 2014 às 08:18
Pássaros
Pássaros FOTO: Reuters

"Passa, ave, passa, e ensina-me a passar!" podia resumir a ação do Centro de Recuperação de Fauna do Parque Biológico de Gaia (PBG), que assinala este sábado o Dia Mundial do Animal com a libertação de algumas dezenas de pássaros.

O excerto é de um poema de Fernando Pessoa, já o trabalho de recuperação de aves feridas encontradas, apreendidas ou entregues no PBG - o primeiro centro de recuperação que abriu em Portugal - tem cerca de trinta anos, estando mais "sistematizado" desde há uma década.

"É um trabalho importante por duas razões: pela conservação da natureza, a questão das espécies raras, mas fundamentalmente pela educação ambiental", descreveu à Lusa o diretor do PBG, Nuno Oliveira.

Às vezes algumas famílias fazem quilómetros para entregar um animal ferido. A fiscalização por parte das autoridades também tem vindo a aumentar, mas o PBG garante que "sensibilização nunca é demais".

Até à data, em 2014 ingressaram no centro gaiense cerca de 1.500 animais, dos quais cerca de 800 são espécies selvagens. "Destes 800, 50% foram recuperados e devolvidos à natureza", informou a direção.

Em 2013, este espaço acolheu 3.289 animais vivos, mais 1.170 face ao ano anterior. Tratou-se do maior número de animais vivos que deram entrada num ano. Em 2000 foram 304 os animais recolhidos.

Vila Nova de Gaia Centro de Recuperação de Fauna do Parque Biológico de Gaia Dia do Animal libertação aves
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)