Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

PARTIU PERNA À VÍTIMA

Um indivíduo de alcunha ‘Rafa’ e suspeito do envolvimento em vários actos criminosos com violência na Margem Sul foi detido pela Polícia Judiciária de Setúbal, depois de ter assaltado a proprietária de um bar na Costa de Caparica, a quem chegou a partir uma perna na sequência das agressões.
4 de Junho de 2003 às 00:00
O assalto ocorreu no Pretty Woman, um estabelecimento nocturno na Costa de Caparica
O assalto ocorreu no Pretty Woman, um estabelecimento nocturno na Costa de Caparica FOTO: Jorge Paula
O indivíduo, que já está em prisão preventiva, poderá estar envolvido em pelo menos mais três casos criminosos, o mais mediático dos quais é o da Cova do Vapor, Trafaria, ocorrido a 30 de Abril, em que um casal de namorados foi sequestrado por três indivíduos, grupo do qual faria parte o ‘Rafa’.
Na Costa de Caparica, no entanto, o criminoso agiu sozinho, embora com um nível de violência igual ao verificado em situações anteriores. O caso ocorreu na madrugada de dia 26 de Maio, uma segunda-feira, na altura em que a proprietária do estabelecimento nocturno ‘Pretty Woman’, frente à discoteca ‘Cats’, se preparava para fechar o espaço.
De um momento para o outro, a vítima foi atacada pelo ‘Rafa’ que a fez entrar no estabelecimento empunhando uma faca com que a ameaçou. Mas o caso não ficou por aqui, uma vez que o assaltante agrediu violentamente a vítima, de tal forma que acabou por lhe partir uma perna. Mas o sofrimento da mulher parece não lhe ter causado grande preocupação, tanto assim que abandonou o local deixando a vítima dominada pelas dores, ao mesmo tempo que lhe roubava o carro e fugia com 500 euros retirados da caixa. Numa atitude de aparente frieza e segurança, o ‘Rafa’ acabaria por, no mesmo dia, deixar a viatura estacionada junto ao ‘Pretty Woman’.
A PJ acabaria por o deter dias depois na Trafaria, fazendo-lhe uma emboscada junto à zona de residência. No entanto, o suspeito ainda fez uma tentativa de fuga, que foi gorada depois de uma perseguição encetada pelos inspectores.
Tudo leva a crer que o criminoso tenha estudado os hábitos da vítima, uma vez que a emboscou na altura em ela fechava o estabelecimento. No entanto, populares garantiram ao CM que a vítima é uma “pessoa muito conhecida na Costa de Caparica. Não é preciso muito para conhecer-lhe os hábitos. Já está cá na Costa há muitos anos e é de muita dedicação ao trabalho. É fácil segui-la”.
A verdade porém é que o indivíduo agora preso em prisão preventiva na cadeia de Setúbal tinha estado no ‘Pretty Woman’ na noite de domingo. E quem o viu no bar conta que ele “teve um comportamento normal. Não fez nada de especial”.
As investigações prosseguem tanto mais que há também inquéritos nas mãos da PSP e da GNR, que têm que ser esclarecidos e onde o ‘Rafa’ é um dos suspeitos da prática de vários crimes.
OS CASOS
TIROS E VIOLÊNCIA
O indivíduo em causa, de alcunha ‘Rafa’, é muito conhecido na Costa de Caparica, mas até agora – por medo ou por falta de provas – ninguém o tinha denunciado ou associado a qualquer situação criminosa. O indivíduo é conhecido por ter um comportamento violento e reagir rapidamente com agressões. Ainda recentemente e já este ano, uma patrulha do Posto da GNR da Trafaria foi recebida a tiro, quando tentava fazer uma abordagem a um indivíduo – e as suspeitas apontam para o ‘Rafa’. O mesmo indivíduo surge referenciado num assalto ocorrido na praia de S. João também este ano, caso que também falta esclarecer.
A COVA DO VAPOR
No noite de 30 de Abril, um casal de namorados foi sequestrado na Cova do Vapor por três indivíduos. Os dois jovens foram sequestrados no seu próprio carro por dois dos assaltantes, enquanto um terceiro seguia numa outra viatura. As vítimas foram levadas para uma zona da Trafaria conhecida por ‘Quartel dos Canhões’, onde foram agredidas não sem antes o grupo lhes ter furtado um cartão Multibanco. A jovem foi sexualmente molestada, no meio de actos de sadismo, um caso ainda não solucionado e onde ‘Rafa’ parece ser suspeito.
Ver comentários