Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Patrícia e Rafael não vão às aulas esta semana

Os alunos já foram castigados, estão fragilizados, mostram-se arrependidos e querem seguir outros caminhos melhores." As palavras são de Margarida Moreira, a responsável da Direcção-Geral de Educação do Norte (DREN), pedindo para que a Patrícia e o Rafael "sejam agora deixados em paz".
31 de Março de 2008 às 00:30
O caso protagonizado por Patrícia e Rafael leva à proibição total de telemóveis nas salas de aula
O caso protagonizado por Patrícia e Rafael leva à proibição total de telemóveis nas salas de aula FOTO: José Rebelo

Margarida Moreira confirmou que os dois jovens envolvidos no polémico vídeo da Carolina Michaelis não vão regressar às aulas esta semana e que "a transferência está a ser estudada com todo o cuidado e de acordo com as respectivas famílias e com as escolas para onde poderão ir".

A turma do 9.º C começa hoje o terceiro período com uma aula de duas horas de Educação Cívica. A ideia é dizer aos alunos que os dois que saíram não foram os únicos a ter comportamento incorrecto.

A professora envolvida, Adozinha Cruz, também não vai regressar tão cedo à escola Carolina Michaelis porque está de atestado médico. É provável até que não volte a leccionar na Carolina Michaelis.

"O regresso da professora é uma decisão muito pessoal e clínica, que nos ultrapassa. A DREN tem é de assegurar que as aulas de Francês daquela turma sejam ministradas por outro docente", explicou Margarida Moreira.

A directora da DREN manifesta total solidariedade para com a professora Adozinda, mas também entende que os dois alunos "já foram muito penalizados pelo que fizeram". Margarida Moreira refere que o castigo foi exemplar mas que agora é preciso entrar numa outra fase que passa pelo acompanhamento psicológico e educativo dos jovens "que têm uma idade muito complicada e que não podem ser também tratados como criminosos".

O trabalho da DREN será também junto das escolas de acolhimento de Patrícia e de Rafael para que possam ser recebidos com a maior normalidade possível.

GRIPE IMPEDE ENCONTRO

O Presidente da República, Cavaco Silva, adiou a sua agenda oficial para hoje devido a um estado gripal, disse fonte oficial da Presidência. Da agenda do Chefe de Estado constava a audiência ao procurador-geral da República, Pinto Monteiro, sobre violência escolar. Cavaco, quando regressou da visita oficial a Moçambique, viu as imagens da Carolina Michaelis e ficou "profundamente chocado" com a cena de violência.

Ver comentários