Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Patrulha da BT vítima de despiste

Um carro-patrulha da Brigada de Trânsito envolveu-se ontem num acidente na EN18- -IP2, a cerca de dois quilómetros de Beja, no sentido Norte-Sul. O despiste, ao que tudo indica, foi provocado pelo derramamento de trigo proveniente de um pesado que circulava naquela via. Os dois militares sofreram ferimentos sem gravidade.
29 de Dezembro de 2006 às 00:00
Local do acidente, no IP2, a escassos dois quilómetros de Beja. O carro da BT derrapou no trigo
Local do acidente, no IP2, a escassos dois quilómetros de Beja. O carro da BT derrapou no trigo FOTO: Pedro Galego
Cerca das 06h00 os guardas que se encontravam de piquete foram chamados ao local devido à perda de carga por parte de um pesado, que se dirigia para Mourão. De acordo com fonte do CM, foi um automobilista quem alertou a BT para o sucedido depois de passar naquela zona.
Chegados ao local, onde iam sinalizar a via, os dois elementos de serviço foram surpreendidos pela falta de aderência ao pavimento devido à quantidade de cereais derramados. “O veículo ficou fora de controlo e deslizou até embater numa árvore na berma da estrada, onde se imobilizou”, disse fonte da Brigada de Trânsito.
O camionista foi identificado horas mais tarde. Incorre numa autuação por deficiência no acondicionamento da carga transportada.
A situação não provocou mais acidentes porque, para além da hora ser de pouco movimento, os militares conseguiram sinalizar a via após o acidente, antes de lhes ser prestada assistência médica.
No local os trabalhos de limpeza condicionaram a circulação naquele troço durante a manhã de ontem. A passagem de viaturas fez-se alternadamente utilizando apenas uma faixa de rodagem.
APONTAMENTOS
INVESTIGAÇÃO
Nos acidentes que envolvam veículos das forças de segurança é sempre aberto um processo de averiguações, seja qual for o grau de gravidade, para apurar a responsabilidade dos agentes policiais.
SEGURO
Os veículos policiais não estão cobertos por um seguro convencional. Se o condutor for considerado culpado suporta o prejuízo. No caso de danos a terceiros o Estado paga mas, depois, cobra ao agente policial.
ACIDENTES
Os acidentes com veículos da GNR são, de acordo com o tenente-coronel Costa Cabral, porta-voz da Guarda, “quase inexistentes se comparados com os 300 mil quilómetros percorridos por dia em serviço e patrulhas”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)