Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Patrulha da GNR alvejada com três tiros de revólver

Pela segunda vez esta semana uma patrulha da GNR da zona de Aveiro foi alvo de disparos. Desta vez não houve feridos, nem danos, mas tanta reacção violenta por parte de suspeitos ao serem perseguidos começa a preocupar os militares da Guarda, que se sentem alvos fáceis para qualquer criminoso.
13 de Janeiro de 2006 às 00:00
Os dois militares da GNR foram alvejados quando perseguiam carro suspeito. Atiradores fugiram
Os dois militares da GNR foram alvejados quando perseguiam carro suspeito. Atiradores fugiram FOTO: João Relvas, Lusa
Depois de no passado domingo dois soldados do posto de Estarreja terem sido baleados no decurso da abordagem a um veículo suspeito, uma patrulha de Bustos, pertencente ao Destacamento de Anadia, teve ontem mais sorte e escapou ilesa aos três disparos efectuados por um dos dois ocupantes de uma viatura que era perseguida.
As duas situações, apesar de muito semelhantes, não têm qualquer relação entre si, uma vez que no momento do segundo tiroteio as autoridades já tinham referenciado e detido um dos suspeitos da tentativa de homicídio dos soldados Vasco Franco e Paulo Coelho, em Estarreja.
Os dois militares de Bustos estavam parados, às 03h00 de ontem, numa estrada nacional à espera de veículos para submeter a fiscalização. Um Opel Corsa vermelho em velocidade excessiva aproximou-se mas, antes que lhe fosse dada ordem de paragem, a viatura afrouxou repentinamente e entrou para uma rua secundária.
De acordo com fonte da GNR de Anadia, “a patrulha pôs-se no encalço do veículo em fuga, mandando-o parar através de sinais de luzes e da amostragem do bastão luminoso. Durante todo o percurso, até à localidade de Sobreiro, a viatura cometeu várias infracções e o condutor praticou uma condução perigosa, denunciando claramente a intenção de escapar à fiscalização policial”. Os disparos, que não acertaram na viatura da GNR, terão sido provenientes de um revólver, uma vez que no local não foram encontrados quaisquer invólucros.
Ao que o CM apurou, os militares aperceberam-se que o carro dos fugitivos tinha algo volumoso na parte de trás, que inclusivamente dificultava a visão dos dois ocupantes da frente. As autoridades acreditam que os indivíduos transportavam algum tipo de mercadoria furtada, isto embora não haja denúncia de assaltos na região.
A ocorrência de mais uma situação de perigo para os agentes da autoridade volta a levantar a questão dos coletes antibala, que o Comando da GNR considera “não ser necessário” para acções de patrulha normais. Fonte oficial da GNR adianta, no entanto, que “estes dois casos não abalam a confiança dos militares no seu trabalho. Não há razões para alarmismos”.
PSP DE FOLGA DETÉM AUTOR DE DISPAROS
Um dos dois suspeitos de alvejar dois militares da GNR de Estarreja, há cinco dias, já foi detido e um segundo homem está também identificado, mas encontrava--se ao final do dia de ontem ainda a monte. A caça ao homem, coordenada pela PJ do Porto, mas em que participaram activamente a GNR e a PSP, culminou com a detenção, em casa, de um jovem de 20 anos, sem profissão, com antecedentes policiais e residente no Bairro das Barrocas, na cidade de Aveiro. O outro suspeito, um arrumador de 40 anos, continua a ser procurado.
Tudo começou quando uma agente da PSP de Aveiro, que se encontrava fora de serviço, detectou o Honda Civic dos suspeitos em Recardães, Águeda. Foi a partir daí que as investigações apontaram para indivíduos já referenciados em outros processos criminais que estão a ser investigados pela polícia de Aveiro, nomeadamente de tráfico de droga. O jovem atirador tinha na sua posse a pistola 7.65 mm com que terá alvejado os dois soldados da GNR. Fonte policial disse ao CM que seria o detido quem conduzia o automóvel e também quem atirou sobre os dois soldados, “caso contrário os quatro invólucros não estariam no chão, mas sim dentro do carro”. O suspeito será presente hoje ao Tribunal de Estarreja.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)