Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

PCP/Barcelos reclama demissão do presidente da Câmara Miguel Costa Gomes

Autarca ficou em prisão domiciliária no âmbito da operação "Teia".
Lusa 4 de Junho de 2019 às 12:44
Miguel Costa Gomes
Miguel Costa Gomes
Miguel Costa Gomes
Miguel Costa Gomes
Miguel Costa Gomes
Miguel Costa Gomes
Miguel Costa Gomes
Miguel Costa Gomes
Miguel Costa Gomes

O PCP de Barcelos considerou esta terça-feira que Miguel Costa Gomes não tem "qualquer condição prática e política de continuar a exercer o cargo de presidente da Câmara de Barcelos", após ficar em prisão domiciliária no âmbito da operação "Teia".

Em comunicado, o PCP acrescenta que esta situação "desprestigia" o executivo municipal (distrito de Braga e liderado pelo PS) e "escreve uma página negra na política barcelense".

"A suspeita que recai sobre o presidente da Câmara de Barcelos confirma a progressiva prática de falta de clareza na gestão pública. Ano após ano, assinala-se o crescente desrespeito pela oposição, impedindo, muitas vezes, por falta de informação, a correta fiscalização da atividade do executivo pela Assembleia Municipal", refere o mesmo comunicado.

Ver comentários