Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Pedida condenação de mulher acusada de fazer explodir apartamento

Arguida de 38 anos fez explodir apartamento penhorado em Portimão.
Ana Palma 15 de Março de 2019 às 08:39
Ancha Martins
Incêndio ateado com gasolina, provocou explosão no 7º andar do lote 1 da avenida 25 de abril, em Portimão
Explosão de gás em Portimão
Explosão em prédio de Portimão
Explosão em prédio de Portimão
Explosão em prédio de Portimão
Ancha Martins
Incêndio ateado com gasolina, provocou explosão no 7º andar do lote 1 da avenida 25 de abril, em Portimão
Explosão de gás em Portimão
Explosão em prédio de Portimão
Explosão em prédio de Portimão
Explosão em prédio de Portimão
Ancha Martins
Incêndio ateado com gasolina, provocou explosão no 7º andar do lote 1 da avenida 25 de abril, em Portimão
Explosão de gás em Portimão
Explosão em prédio de Portimão
Explosão em prédio de Portimão
Explosão em prédio de Portimão
O Ministério Público pediu a condenação de uma mulher, de 38 anos, acusada de ter feito explodir o apartamento onde vivia, no 7º andar de um prédio na avenida 25 de Abril, em Portimão, no passado dia 23 de maio de 2018.

A arguida fez explodir a casa depois de saber que ia ficar sem ela, pois tinha sido penhorada pelo banco. Ancha Martins, que responde pelos crime de incêndio e dano qualificado, foi dada como imputável após ter sido submetida a uma perícia psiquiátrica, apurou o CM.

A mulher, que se encontra em prisão preventiva, disse na última audiência do julgamento, no Tribunal de Portimão, que "Deus gosta deste tribunal e vai salvar todos". A arguida descreve-se , nas redes sociais, como ‘Rainha e Pastora Ancha’ da ‘Missão O Lírio dos Vales’.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)