Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Pedófilo escolhe profissões com fácil acesso a crianças

O psiquiatra Afonso Albuquerque considerou esta terça-feira que uma maior incidência de pedófilos na Igreja Católica poderá ser explicada com o facto de o sacerdócio católico ser uma profissão com maior acesso às crianças.
13 de Abril de 2010 às 16:16
Condenado por pedofilia
Condenado por pedofilia FOTO: Simulação

"Há outro aspecto que pode ser importante no que diz respeito ao clero e à incidência maior de pedófilos. É o que acontece com outras profissões  em que há também uma maior incidência de homens pedófilos, porque são aqueles profissionais que mais têm acesso às crianças", declarou Afonso Albuquerque, psiquiatra especialista em questões de pedofilia, citado pela agência Lusa.

"O pedófilo escolhe profissões que lhe dão acesso mais fácil às crianças, uma delas é o sacerdócio", referiu.  

Outras das características desta profissão que poderão "chamar um certo número de pedófilos" é o celibato e o facto de ser uma actividade exclusivamente masculina. "Estas duas características são suficientes para chamar para esta profissão um certo número de pedófilos, talvez em maior proporção do que noutras profissões", comentou.  

Afonso Albuquerque sublinhou que a homossexualidade e a pedofilia são coisas totalmente diferentes, bem como os abusadores sexuais. Isto porque pode haver pedófilos que nunca concretizam o abuso.  

"Há estudos que mostram que há um aumento de pedófilos homossexuais quando se compara com pedófilos heterossexuais", disse, referindo que a  percentagem de pedófilos que são homossexuais é bastante mais do que a percentagem de homossexuais na comunidade em geral.  

Ver comentários