Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Pedófilo libertado abusa novamente

A aproximação à vítima foi feita com promessas de namoro. Mas assim que se apanhou sozinho com a adolescente, de 13 anos, abusou dela sexualmente, numa casa do Tramagal, Abrantes, tentando silenciá-la com ameaças de agressão.
27 de Fevereiro de 2010 às 00:30
Pedófilo libertado abusa novamente
Pedófilo libertado abusa novamente FOTO: Ricardo Cabral

O suspeito, de 23 anos – cuja detenção foi anunciada ontem pela PJ –, tem pendente um processo pelo mesmo tipo de crime, na zona de Torres Novas. Ainda assim, o juiz de instrução criminal mandou-o aguardar julgamento em liberdade, com apresentações trissemanais às autoridades, medida de coacção semelhante à que já tinha.

O homem, solteiro, ligado à construção civil, terá cometido os primeiros abusos sexuais no início de 2009, em Torres Novas. Aliciou uma rapariga, de 14 anos, com promessas de amor, e cometeu os abusos. Foi detido meses depois e o processo ainda aguarda o início do julgamento.

A condição de arguido não lhe abrandou o impulso sexual. No final de 2009, voltou a seduzir uma menor, de 13 anos, abusando dela, "de forma continuada", refere a PJ. Embora tenha sido ameaçada, a rapariga, residente no Tramagal, queixou-se à família, que fez chegar a denúncia às autoridades.

O suspeito mudou de residência após ter cometido os abusos sexuais, na tentativa de escapar à Justiça, e obrigou os inspectores da Polícia Judiciária de Leiria a trabalho suplementar.

Depois da prática dos crimes na zona do Tramagal, no concelho de Abrantes, o homem mudou-se para Alcains, próximo de Castelo Branco. Estava a viver em casa de familiares quando foi interceptado e detido pelos investigadores da Polícia Judiciária, que o apresentaram a tribunal.

Na operação, de acordo com fontes da PJ, foram ainda apreendidas duas armas ilegais na posse do suspeito. Uma pistola de alarme e uma arma utilizada para o lançamento de gás.

PORMENORES

CADASTRO

O detido tem antecedentes por crimes de roubo e já cumpriu pena de prisão.

EM CASA

Num dos casos, os abusos sexuais foram cometidos em casa da vítima, nos momentos em que os familiares se ausentavam.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)