Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Pega fogo à casa das filhas

"Quando chegares a casa vais ter uma surpresa. Eu quero ver a tua avó morta". As palavras terão sido usadas numa chamada telefónica de Vítor Almeida Silva, de 38 anos, para uma das filhas, após ter posto fogo à casa que pertencia à sua avó materna, situada na rua do Morangal em Arcozelo, e onde aquelas moravam.
30 de Maio de 2011 às 00:30
Vítor Silva incendiou a casa onde a mulher e as filhas vivem
Vítor Silva incendiou a casa onde a mulher e as filhas vivem FOTO: direitos reservados

Foi por volta das 14h00 de ontem, já as chamas consumiam a habitação onde morava a ex-mulher – de quem estava separado há dois meses – e as cinco filhas.

"Estava a tomar conta das miúdas e ele destruiu-me tudo o que tenho. O que vai agora ser de nós?", perguntava, em pranto, Maria La Salete, de 60 anos, mãe de Mónica Moreira, ex-companheira de Vítor Silva. A mãe das raparigas – que têm idades compreendidas entre os três e os 18 anos – garante que o marido fez três telefonemas, até avisar que tinha incendiado a casa.

"Saltou as grades, forçou as persianas e passado um bocado começou a sair fumo da casa", contou Leite Castro, um vizinho que viu o incendiário invadir a casa.

A GNR de Arcozelo tomou conta da ocorrência. Segundo apurou o CM, a família tem um grave historial de violência doméstica. Vítor é referenciado como um homem violento e alcoólico, tendo já sido apresentadas muitas queixas por agressões à mulher e às filhas.

Os Bombeiros Sapadores de Gaia e os Voluntários da Aguda extinguiram rapidamente o fogo que, admitem, começou num colchão da casa.

A GNR deteve Vítor cerca de uma hora e meia depois do incidente, no bairro de Arcozelo. Mónica Moreira disse que já estava há algum tempo inscrita no Serviço de Apoio à Vítima, mas como se trata de uma família numerosa, ainda não tinha sido possível aquela instituição acolhê-las em segurança.

A família agora desalojada vai ficar nos próximos dias em casa de uma outra filha de Maria La Salete que se prontificou a recebê-las.

A Polícia Judiciária do Porto ficou agora responsável pelo processo.

ARCOZELO FOGO INCÊNDIO DESALOJADOS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)