Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Pena máxima de prisão para homens que mataram doente oncológico e violaram sobrinha na Lourinhã

Caso remonta a 25 de agosto de 2019, quando os agressores entraram na casa das vítimas, que foram agredidas e roubadas.
Raquel Simões 10 de Julho de 2020 às 16:58
Sorteio decorreu durante toda a tarde desta terça-feira, no Tribunal de Loures
Sorteio decorreu durante toda a tarde desta terça-feira, no Tribunal de Loures FOTO: David Cabral Santos
O Tribunal de Loures condenou esta sexta-feira dois homens à pena máxima, 25 anos de prisão, pelos crimes de homicídio na forma tentada e consumada, sequestro, roubo agravado, violação detenção de arma proibida no caso da morte de um doente oncológico na Lourinhã.

Os arguidos chegaram a mostrar arrependimento num primeiro interrogatório na primeira sessão, mas a juíza acabou por aplicar a pena máxima de prisão permitida em Portugal.

O caso remonta a 25 de agosto de 2019, quando os dois homens entraram na casa das vítimas, agrediram-nas, roubaram-nas. Um homem, um doente oncológico, acabou por morrer. A sobrinha, que tomava conta da vítima mortal, foi violada. Os agressores roubaram ainda o carro da família, onde transportaram as duas vítimas, abandonando-as num eucaliptal.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)