Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Pena suspensa para agente da PSP de Matosinhos que deixou criança fechada num carro

Agente da PSP foi condenado pelo crime de abuso de poder.
Lusa 6 de Dezembro de 2018 às 14:44
Tribunal de Matosinhos
Tribunal de Matosinhos
Tribunal de Matosinhos
Tribunal de Matosinhos
Tribunal de Matosinhos
Tribunal de Matosinhos
Tribunal de Matosinhos
Tribunal de Matosinhos
Tribunal de Matosinhos
O Tribunal de Matosinhos condenou esta quinta-feira um polícia a nove meses de prisão, com pena suspensa durante dois anos, por deixar uma menina de três anos sozinha num automóvel na sequência da detenção do condutor, pai da menor.

O agente da PSP foi condenado pelo crime de abuso de poder, decidiu a juíza do processo, que também determinou que o arguido terá de pagar 500 euros ao pai da menina.

"Já tem antecedentes criminais e não são irrelevantes", afirmou a juíza, dirigindo-se ao polícia condenado.

Um outro polícia, acusado pelo mesmo crime, acabou absolvido.

O automobilista, que também foi levado a tribunal, acusado pelo crime de resistência e coação sobre funcionário, foi igualmente ilibado.

O caso aconteceu na tarde de 15 de outubro, em Custóias, concelho de Matosinhos, durante a feira local.

Segundo a acusação, o pai da menina, que estava no carro à espera que a mulher regressasse da feira, foi multado por estacionar em segunda fila e protestou.

Foi detido e impedido de levar consigo a filha, que ficou sozinha meia hora, fechada no carro.

Nas alegações finais, em 26 de novembro, o Ministério Público considerou ter ficado provado o crime de abuso de poder "com grande ilicitude", já que estava em causa a segurança de uma menor.
Tribunal de Matosinhos PSP Custóias Matosinhos Ministério Público tribunal punição / sentença
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)