Pena suspensa por bater a PSP

Polícia, que estava à civil, foi espancado à porta de um bar na Baixa.
Por Tiago Griff|31.05.17
Dois arguidos foram ontem condenados a um ano de pena suspensa pela agressão a um agente da PSP de Olhão, que estava à civil, à porta de um bar na Baixa de Faro, em abril do ano passado. Um terceiro arguido foi absolvido.

O coletivo do Tribunal de Faro considerou que ficou provado que Heitor e Claudomiro Potochoski, pai e filho, de nacionalidade brasileira, agrediram o polícia, de 43 anos, à porta do MaiZum bar, na rua Capitão Mor, na madrugada de 25 de abril de 2016. Os arguidos defendiam que apenas tinham ocorrido alguns empurrões .

Não ficou provado em tribunal, no entanto, que o venezuelano Félix Peraza tenha participado nas agressões, nem a acusação de que os arguidos tinham roubado a carteira e o telemóvel do agente.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!