Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

“Pensei que não saíamos vivos”

Encapuzados, com pistolas e machado, os três ladrões invadiram a ourivesaria ‘PóvoaJóia’, anteontem de manhã, na rua Almirante Gago Coutinho, Póvoa de Santo Adrião, Odivelas. A porta estava fechada, pelas 11h00 , mas os assaltantes não descansaram enquanto não entraram no estabelecimento – deram vários tiros na porta para forçar a entrada e, por fim, uma pancada com o machado. Seis pessoas, incluindo uma idosa, foram sequestradas e ameaçadas de morte.
10 de Setembro de 2011 às 00:30
Assaltantes sequestraram e ameaçaram de morte as seis pessoas que estavam na ourivesaria
Assaltantes sequestraram e ameaçaram de morte as seis pessoas que estavam na ourivesaria FOTO: Bruno Colaço

"Foi horrível. Ninguém imagina o terror que é saber que os assaltantes vão entrar e nós não podemos fazer nada para o evitar", lamentou ao CM Jorge Algarvio, proprietário da ourivesaria. Os ladrões levaram apenas relógios, mas, antes de se lançarem a partir as montras, destruíram as câmaras de videovigilância. "Disseram logo que queriam o ouro e o dinheiro. Eu levantei as mãos e só implorei para que não nos fizessem mal. Na altura, estava na loja uma idosa que foi levada pela minha sobrinha para um escritório. Ficou em pânico. No fundo, pensei que não saíamos vivos da loja. Foi horrível", continuou o proprietário.

Já não é a primeira vez que a ourivesaria é assaltada. "Há dois anos, também nos levaram as montras, mas nem nos mostraram as armas. Não foi como anteontem", disse Jorge. A Judiciária de Lisboa está a investigar.

OURIVESARIA ASSALTO ODIVELAS LADRÕES JUDICIÁRIA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)