Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Perito forense garante que autópsia a Luís Giovani contraria acusação

Defesa dos sete arguidos quer provar que a morte do jovem, de 21 anos, se deveu a uma queda acidental.
Patrícia Moura Pinto 30 de Novembro de 2021 às 08:53
Luís Giovani tinha 21 anos
Arguidos estão a ser julgados no Tribunal de Bragança pela morte do jovem
Luís Giovani tinha 21 anos
Arguidos estão a ser julgados no Tribunal de Bragança pela morte do jovem
Luís Giovani tinha 21 anos
Arguidos estão a ser julgados no Tribunal de Bragança pela morte do jovem
O perito forense Duarte Nuno Vieira afirmou esta segunda-feira, no Tribunal de Bragança, que a autópsia ao corpo de Luís Giovani contraria os factos relatados pela acusação no caso da morte do estudante cabo-verdiano.

A defesa dos sete arguidos quer provar que a morte do jovem, de 21 anos, se deveu a uma queda acidental e não a uma agressão com intenção de matar.

O especialista analisou documentos relativos às perícias e elaborou um parecer. “Perante os dados que estão disponíveis, há contradições grandes entre a versão dos factos e aquilo que a autópsia nos conta", disse o médico e professor universitário, referindo-se às lesões na cabeça da vítima.
Luís Giovani Duarte Nuno Vieira Tribunal de Bragança crime lei e justiça questões sociais morte
Ver comentários