Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Pescadores com casas a demolir na praia vão para o campismo

Ministro do Ambiente anunciou realojamento para 50 famílias.
Pedro F. Guerreiro 3 de Outubro de 2016 às 12:58
Parque de campismo vai ser alvo de uma requalificação para alojar as famílias dos pescadores da praia de Faro
Parque de campismo vai ser alvo de uma requalificação para alojar as famílias dos pescadores da praia de Faro FOTO: Luis Forra/Lusa
O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, garantiu esta semana que as cerca de 50 famílias ligadas à pesca com casas a demolir na praia de Faro vão ser realojadas em habitações a construir no espaço do antigo parque de campismo.

"Chegámos a acordo com a autarquia para, no espaço do parque de campismo, uma zona muito desqualificada, se construírem 50 habitações para pescadores e que tenham complementarmente um conjunto de infraestruturas de apoio à pesca", referiu o ministro ao ‘DN’.

Segundo o governante, a intervenção, que terá um custo de 1,5 milhões de euros, "vai melhorar bastante as condições de vida destas pessoas e retira-as da zona de risco". A solução deverá forçar uma requalificação do antigo campismo, encerrado ao público há 14 anos, mas on- de mais de 100 famílias ainda têm caravanas e estruturas amovíveis. Gerido desde 2010 pela Associação de Utentes e Amigos do Parque de Campismo da Praia de Faro, por via de um contrato de comodato, o espaço tem tido uso exclusivo dos seus associados.

Recorde-se que, no início de 2015, a Câmara de Faro tentou denunciar aquele contrato para criar ali um parque de estacionamento, mas a proposta acabou chumbada pela oposição. Contactado pelo CM, o autarca Rogério Bacalhau disse ver "com bons olhos" a proposta, "por dar finalmente àquele espaço uma utilização de utilidade pública e permitir realojar pessoas no local onde eles devem estar, ou seja, junto ao mar".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)