Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Piloto de aeronave não resiste a ferimentos

O co-piloto da TAP que se encontrava ao comando da aeronave que se despenhou domingo no aeroporto da Madeira e que se encontrava em estado “muito reservado”, com queimaduras em 70 por cento do corpo, morreu esta terça-feira, no Hospital de S. João no Porto.
26 de Maio de 2009 às 16:10

A outra vítima do acidente, um mecânico de aeronaves, de 49 anos de idade, sofreu queimaduras ligeiras mas, de acordo com o director clínico do Hospital do Centro do Funchal, Miguel Ferreira, “em princípio, não corre risco de vida”.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)