Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Pilotos de combate a fogos em terra

Seis pilotos e quatro supervisores que deveriam estar a participar no combate aos incêndios ainda não assinaram contrato com a Empresa de Meios Aéreos (EMA), num processo que se arrasta desde o passado mês de Março. Em declarações prestadas esta terça-feira à rádio TSF, o presidente da EMA reconheceu o atraso e garantiu que os contratos serão celebrizados durante a próxima semana.
21 de Agosto de 2007 às 13:05
Pilotos preparados para combate aos fogos permanecem em terra
Pilotos preparados para combate aos fogos permanecem em terra
Rogério Pinheiro, presidente da EMA, empresa criada em Fevereiro deste ano e tutelada pelo Ministério da Administração Interna, não explicou os motivos do atraso em assinar os contratos com os pilotos e supervisores.
Segundo a rádio TSF, os meios aéreos adquiridos em 2006 pelo Estado, e que deveriam estar a ser usados por estes profissionais no combate aos incêndios, encontram-se parados no Aeródromo de Tires. De momento, falta ainda a EMA ser acreditada como operadora aérea pelo Instituto Nacional de Aviação Civil.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)