Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Pior do que animais

A Segurança Social de Braga determinou ontem o encerramento de dois lares que funcionavam clandestinamente nas freguesias de Semelhe e Maximinos e onde 17 idosos viviam “pior do que animais”.
3 de Maio de 2006 às 00:00
Um dos dirigentes da instituição proprietária dos dois lares é assessor da Câmara de Braga.
A responsável pela Segurança Social, Maria do Carmo Antunes, disse ao CM que “as pessoas não podem ser tratadas com tamanha indignidade” e que os responsáveis por esta situação “têm de ser exemplarmente punidos”.
“Eu tenho animais em casa e não os trato assim”, disse Maria do Carmo Antunes, lamentando que ainda haja quem, “para ganhar mais algum dinheiro, sirva fruta podre ou carne estragada aos idosos”.
Os dois lares em causa, pertencentes a uma instituição denominada Braga Presente, que não tem alvará, foram ontem inspeccionados pela Segurança Social e devem hoje ser encerrados.
A Braga Presente, nascida de uma outra instituição denominada Braga Solidária, é gerida por Albino Ferreira, presidente da direcção, e Alfredo Cardoso, presidente da Assembleia Geral. Este último é assessor da Câmara de Braga e presidente do Conselho Municipal de Idosos e Pensionistas.
Referindo que foi convidado para o cargo “há poucos dias”, Alfredo Cardoso diz que não tem conhecimento de qualquer irregularidade.
Os responsáveis da Braga Presente, com quem, apesar das muitas tentativas, o CM não conseguiu falar, vão ser notificados e obrigados a pagar coimas de milhares de euros.
“A falta de licença é castigada com uma coima que vai de 2500 a 10 mil euros e as más condições são puníveis com valores entre os mil e os cinco mil euros”, revelou a responsável da Segurança Social.
Apesar de não serem bem tratados, os idosos pagavam prestações mensais que variavam entre os 240 e os 600 euros, depois de terem dado entradas, em alguns casos, superiores a 20 mil euros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)